Posts under: Astrologia Horoscópica

Lua Nova de Libra: o equilibrista em meio ao vendaval

18 de outubro de 2017 Arquivo, Artigos, Astrologia Horoscópica, Astrologia Psicológica, Ciclos Astrológicos, Efemérides, Lua Nova, Lua Nova / Lunação, Mecânica Celeste, miscellaneous, Notas no comments

A cada encontro entre o Sol e a Lua temos uma perspectiva, um tom, um clima que se instaura. A partir de 19/10/’17, 17h11’ (horário brasileiro de verão), Brasília- DF, entraremos num novo mês lunar.

No mapa da teremos Urano em oposição exata à Lua Nova, marcando um período de reviravoltas, mudanças súbitas e acontecimentos imprevistos. Sabemos do potencial criativo, inusitado e por vezes violento de Urano, que rompe com padrões e inverte valores e posições estabelecidas. Com Urano, os objetivos planejados dificilmente alcançam a realização, ou a conclusão, sem termos antes de mudar totalmente o roteiro, agregar fatores antes não pensados que nos forçam a olhar para o outro lado e vislumbrar algo distinto, podendo estimular à perda de interesse ou à desistência do caminho anterior. Perder o interesse ou desistir pode ser mais fácil do que se ver obrigado a mudar radicalmente, aceitar uma mudança repentina, vinda “de fora”, nos pegando desprevenidos e desestabilizando a nossa zona de conforto. Urano, o astro que diz “tudo mudou”, é também aquele que é castrado em seu potencial, fértil e sem curso definido, o que cria e não cuida e tampouco administra aquilo que produz, o mais belo nas ideias, mas incapaz de fazer concessões. Tirânico destronado, louco varrido e anarquista. Também se apresenta como o astro que nos auxilia no despertar para as novas possibilidades, caminhos, mudanças e liberdade do espírito. CLIQUE E SAIBA MAIS ----------------------------------------------------------------------------------

O astrólogo que escreve horóscopos.

12 de Janeiro de 2011 Astrologia Horoscópica, Vertentes Astrológicas Comentários desativados em O astrólogo que escreve horóscopos.

por Oscar Quiroga

No mês de abril de 1986 levei um susto quando me convidaram para escrever a recém-criada coluna de horóscopo do jornal ‘O Estado de São Paulo’, e ao mesmo tempo me senti aliviado quando me informaram que a escreveria na qualidade de ‘ghost writer’. O susto derivou do fato de que ninguém nasce preparado para escrever colunas de horóscopo, e nem tampouco há cursos que preparem para este ofício. O alívio veio de que, nos meios astrológicos, pelo menos de então, ele era visto como de quinta categoria, um atentado contra a seriedade da Astrologia, pelo que, mascarado como escritor fantasma, me refugiei no anonimato, para não ser execrado nos meios astrológicos. CLIQUE E SAIBA MAIS ----------------------------------------------------------------------------------