Lua Nova de Libra: o equilibrista em meio ao vendaval

18 de outubro de 2017 Arquivo, Artigos, Astrologia Horoscópica, Astrologia Psicológica, Ciclos Astrológicos, Efemérides, Lua Nova, Lua Nova / Lunação, Mecânica Celeste, miscellaneous, Notas no comments

“The Balance”, de Christian Schloe

 

A cada encontro entre o Sol e a Lua temos uma perspectiva, um tom, um clima que se instaura. A partir de 19/10/’17, 17h11’ (horário brasileiro de verão), Brasília- DF, entraremos num novo mês lunar.

No mapa da teremos Urano em oposição exata à Lua Nova, marcando um período de reviravoltas, mudanças súbitas e acontecimentos imprevistos. Sabemos do potencial criativo, inusitado e por vezes violento de Urano, que rompe com padrões e inverte valores e posições estabelecidas. Com Urano, os objetivos planejados dificilmente alcançam a realização, ou a conclusão, sem termos antes de mudar totalmente o roteiro, agregar fatores antes não pensados que nos forçam a olhar para o outro lado e vislumbrar algo distinto, podendo estimular à perda de interesse ou à desistência do caminho anterior. Perder o interesse ou desistir pode ser mais fácil do que se ver obrigado a mudar radicalmente, aceitar uma mudança repentina, vinda “de fora”, nos pegando desprevenidos e desestabilizando a nossa zona de conforto. Urano, o astro que diz “tudo mudou”, é também aquele que é castrado em seu potencial, fértil e sem curso definido, o que cria e não cuida e tampouco administra aquilo que produz, o mais belo nas ideias, mas incapaz de fazer concessões. Tirânico destronado, louco varrido e anarquista. Também se apresenta como o astro que nos auxilia no despertar para as novas possibilidades, caminhos, mudanças e liberdade do espírito.

 

 

 

Podemos observar que a oposição Sol-Lua a Urano ocorre bem próxima à cúspide do eixo 2 / 8, o que indica para o Brasil um período de extrema instabilidade econômica e reveses envolvendo a economia e a administração de recursos, assim como os negócios feitos em parceria, impostos, bancos e o crédito. Há que se pensar numa nova via ou numa trajetória distinta da que estamos tomando nas decisões econômicas. Novos acordos e a possibilidade de repensar estratégias quanto aos rumos do país devem aparecer. Saturno em Sagitário aplicando-se ao último trígono com Urano, antes de ir a Capricórnio, indica a perspectiva de reorganização e aproveitamento de projetos viáveis para se recuperar o progresso, a credibilidade e a segurança, mas para que isso aconteça pode ser urgente mudar a via, o hábito, ter ousadia e coragem de lidar com o novo. Possivelmente o clima de “cortar as cabeças” ainda persistirá, pois a lunação a 26° de Libra ocorre muito próxima ao grau da oposição entre Júpiter e Urano, de setembro passado, o grau 27, também indicando um período tenso para o Judiciário, assim como de rebeldias, ousadia demasiada, desacatos e explosões violentas, concreta ou figurativamente falando.

Neste mesmo mapa, ainda vemos a presença de Marte exatamente na cúspide da casa 7, portanto em oposição exata ao Ascendente da lunação, predispondo a conflitos, contratempos e aborrecimentos em acordos internacionais e com os parceiros do país. Separações comerciais e desentendimentos podem surgir.

O jogo de cintura, negociação e flexibilidade são as chaves para atravessarmos este período.

 

 

 

No mapa da Lua Cheia (04.11.’17, 03h22’ H. V., Brasília- DF), a ênfase no eixo das posses e recursos continua, mas com perspectivas mais resolutivas e até mesmo otimistas. Aqui temos o clímax de todo o período, que será altamente voltado para a administração e busca por estabilidade, tendo de consertar o que estiver inseguro e assegurar aquilo que já se conquistou. Podemos viver ou ter notícias de mais aumentos de impostos e taxas por parte do Governo, o que obviamente não será algo muito bem recebido. Neste mapa, Vênus e Urano fecham uma oposição exata, sendo que seu último encontro (conjunção) foi no início de junho de 2017, aos 27° de Áries. Sabemos que Vênus além de simbolizar a valorização, o prestígio, a capacidade para acordos e potencial para parcerias, simboliza as artes e a expressão feminina, principalmente. Urano aponta para ter calma com os gastos e com o real poder aquisitivo, pois a impetuosidade para comprar e a probabilidade de instabilidade ainda é real e vem por vias imprevistas. Incentivos às artes, às exposições etc. serão discutidos e podem sofrer com mudanças. Netuno se apresenta na cúspide da sétima casa e pode indicar confusão e desnorteio, assim como parcerias onde haja mais expectativas e promessas, do que realmente são capazes de cumprir. Seriedade, pés no chão e mais clareza em documentos, contratos, acordos e associações são necessárias.

 

 

 

Como inspiração, vale a pena lembrar do som de Gilberto Gil (Lua em oposição a Saturno e Urano) e Caetano Veloso (Marte em quadratura exata a Urano) e carregar esta canção como conselho para o mês:

 

Divino Maravilhoso

 

 

(Music video by Gal Costa performing Divino Maravilhoso. (C) 2013 Universal Music Ltda)

 

Atenção ao dobrar uma esquina
Uma alegria, atenção menina
Você vem, quantos anos você tem?
Atenção, precisa ter olhos firmes
Pra este sol, para esta escuridão

Atenção
Tudo é perigoso
Tudo é divino maravilhoso
Atenção para o refrão
É preciso estar atento e forte
Não temos tempo de temer a morte

Atenção para a estrofe e pro refrão
Pro palavrão, para a palavra de ordem
Atenção para o samba exaltação

Atenção
Tudo é perigoso
Tudo é divino maravilhoso
Atenção para o refrão
É preciso estar atento e forte
Não temos tempo de temer a morte

Atenção para as janelas no alto
Atenção ao pisar o asfalto, o mangue
Atenção para o sangue sobre o chão

Atenção
Tudo é perigoso
Tudo é divino maravilhoso
Atenção para o refrão
É preciso estar atento e forte
Não temos tempo de temer a morte

(Compositores: Gilberto Gil / Caetano Veloso)

Sobre o Autor

Leonardo Lemos

Interessa-se por Astrologia desde muito jovem, iniciando seu curso básico no SESC- Santos em 1991 com o professor George Jorge. Passa a atender aos poucos em 1996, enquanto ainda exercia a profissão de professor de Inglês e Francês, funções que lhe permitiram investir em cursos e especializações em Astrologia, entre elas Astrologia Empresarial com Maurício Bernis, em Santos em 1998, além de ter cursado Psicologia na UNISANTOS. Desde 2001, participa da TV regional de sua cidade natal, Santos, com inserções em alguns programas, tendo ficado de 2003 a 2008 semanalmente no Programa Ação & Reação, divulgando a Astrologia e respondendo às perguntas dos telespectadores. Em 2002, começa a dar aulas para os níveis Básico e Intermediário na Escola Santista de Astrologia, dirigida por Marcia Bernardo e George Jorge (ambos de Santos- SP).
Em 2011 tem seu primeiro contato com o astrólogo renomado mundialmente Boris Cristoff, criador da técnica da PROLUNA (Progressão Lunar Natural) e da Tabela Periódica da História, em Montevidéu, no Uruguai. Com ele estuda a técnica e se torna um novo divulgador da mesma, tendo apresentado a palestra “Os 50 anos da PROLUNA- A previsão pelas idades do homem” na Astrológica 2013, congresso anual de Astrologia em São Paulo. Em 2014 participa da organização da vinda de Boris Cristoff ao Brasil, à Astrológica 2014. Em 2015 apresenta a palestra “O Zodíaco Dracônico- O Zodíaco da Alma” na Astrológica 2015 na Escola Gaia e a palestra “Astrologia Vocacional e o Mapa Dracônico”, no XVII Simpósio de Astrologia do SINARJ. Ministra cursos sobre técnicas dracônicas.

Leonardo Lemos foi Coordenador do Núcleo Social da Central Nacional de Astrologia de abril de 2014 a agosto de 2015.

Atual presidente da CNA, gestão 2015-2018.

Join the discussion

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *