Sol entra em Virgem – Arrumando a própria casa – por Carlos Falcão

23 de agosto de 2015 Artigos no comments

Sol entra em Virgem

23/08/2015 – 07:37

* Conjunção com Júpiter

 

—————–

 

A primeira sensação do ingresso do Sol em Virgem é de freio de mão puxado depois de tanta intensidade de vibrações aceleradas e inflamáveis. Virgem tira o Sol do elemento fogo e traz para uma vibração mais prática e concreta do elemento Terra.

Virgem “trava” alguns processos mais impulsivos com a presença da sua essência protocolar de análise crítica. Mas há que se ter o cuidado para que nesse período de sol em virgem não traga apenas esse olhar com viés crítico. Há caminhos mais voltados para estruturações do que apenas apontar de dedos.

É provável que haja na vida de cada um aspectos que precisem de forma mais evidente de algum tipo de estruturação ou organização. As pessoas tendem a se preparar mais para aquilo que vem pela frente. Cada um poderá identificar isso com maior clareza de acordo com a casa astrológica onde essa vibração atuar. (verifique isso com seu astrólogo pessoal). Onde está virgem no seu mapa natal? A situação de mercúrio (regente de virgem) também deve ser vista para dar profundidade a essa análise mais pessoal.

A preocupação com o trabalho e a saúde também sempre tendem a aumentar nesse período, assim como a sensação de que é necessário se encaixar nesse mundo de forma mais prática e estruturada.

A necessidade interna de se sentir útil vem à tona colocando qual a distância que cada um está “do seu melhor”.

A entrada do Sol em Virgem traz a tona junto com a necessidade de se sentir útil aspectos que podem estar em maior ou menor intensidade ligados as questões de aceitação/rejeição experienciadas por qualquer pessoa, fundamentalmente na infância. A forma como cada um se sentiu quando criança em relação a quanto é útil, necessário ou “merecedor de amor” tende a influenciar de forma direta as expectativas que cada um tem em relação ao seu papel no mundo e como cada um é visto por esse mundo, determinando também como é a abordagem das relações interpessoais, íntimas ou não. O perfeccionismo exagerado é totalmente dispensável e desnecessário.

Optei começar a falar desse ciclo solar virginiano sob a ótica interna e pessoal, pois a crítica consigo mesmo muitas vezes tende a ser mais cruel do que com os outros. Cada um pode acabar exigindo de si mesmo mais do que se pode dar efetivamente. Havendo a frustração dessa expectativa, a autoestima tende a ser abalada gradativamente. Júpiter (que está junto com o Sol) tende a potencializar e aumentar tudo, seja positivo ou não.

Há um ponto de equilíbrio onde essa analise criteriosa de virgem se harmoniza com a necessidade de evoluir em aspectos onde se identificam “deficiências” ou espaço para evolução mais amplo. Saber compreender que cada um tem um ritmo e caminho de evolução que provavelmente será diferente daquilo que “o outro imagina como melhor”…

Nesse ciclo a energia virginiana precisa entender a preciosa utilidade da paciência e da compreensão como merecedoras de uma atenção (e esforço) maior visto que Júpiter vibra de forma indomável.

Júpiter estar conjunto ao Sol expande também o olhar crítico, acentuando e acirrando por vezes de forma exagerada esse filtro. Se por um lado Júpiter deixa o Sol menos “careta” com um astral mais elevado e irreverente trazendo também confiança e otimismo, por outro pode causar exageros em tudo o que envolver essa vibração solar virginiana… A boa ou a não tão boa.

Basta evitar “pegar pesado” em tudo o que estiver alimentando discórdias através de críticas com excesso de rigidez. A forma de expressar a crítica também deve ser trabalhada para que “o ouvinte” tenha espírito e ouvidos abertos, caso contrário haverá tensão em elevação.

A harmonização dessas duas energias (Júpiter + Sol) pode acelerar processos que em virgem tendem a ser mais lentos, com Júpiter colocando no sol virginiano uma pitada de capacidade de se arriscar um pouco, quem sabe a busca de alguma “aventura”, desde que com toda a organização e estruturação dessa ideia de forma mais criteriosa.

Novamente, cuidado com exageros… Eles podem surgir em qualquer situação e de formas quase inevitáveis.

O encontro com a sensação interna de que está planejando algo com total convergência e anuência de seus próprios valores pessoais pode trazer resultados fantásticos. O momento é realmente potente para dar forma e visualizar a estruturação de caminhos novos e idealizados com uma sensação de confiança bastante relevante.

Alie essa confiança com a compreensão de forma plena e observe “de camarote” algumas portas importantes se abrirem mostrando caminhos mais identificados com a missão da própria alma.

Aprenda apenas a não se jogar em qualquer aventura que depois fica difícil dar conta de sua concretização ou mesmo se satisfazer com ela. Entenda e respeite o seu limite e dentro desse limite se expanda infinitamente em sua criatividade e alegria de construir a própria felicidade em harmonia com a essência de seus valores pessoais mais íntimos e autênticos.

 

_/_

Carlos Falcão

Sobre o Autor

Astrólogo e psicólogo (UniFMU – 98), Terapeuta Reikiano, Membro Rosacruz (AMORC), Grande Fraternidade Branca e Xamanismo, Carlos Falcão é autor de diversos artigos e do E-book “Aprendendo a Ler o Mapa Astral”, tambémé Conselheiro na atual gestão da CNA. Como profissional, seu trabalho segue uma linha terapêutica (Astropsicologia), Atende nas áreas Clássica, Cármica além de fazer previsões e sinastrias, tendo sido também um dos pioneiros em atendimentos on line unindo Psicologia e Astrologia.

Join the discussion

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *