Três genituras de Antígono de Nicea(1)

27 de janeiro de 2011 Artigos, Diversos: a partir de janeiro/2010 Comentários desativados em Três genituras de Antígono de Nicea(1)

Ephaistio de Tebas, após haver parafraseado o capítulo sobre dignidades do Tetrabiblos Ptolomaico (IV,3) e ter feito referência ás opiniões de Doroteu e de Porfírio, nos relata a genitura do imperador Adriano documentada nos escritos de Antígono de Nicea, astrólogo do século II D.C.O nativo foi reconhecido por W.Kroll como o Imperador Adriano (CCGAV VI, pág.67). Ele foi aclamado imperador aos 42 anos de idade e morreu em 10 de Julho de 138, no seu sexagésimo terceiro ano.Nasceu em Itálica, no sul da Espanha, em 24 de Janeiro de 76, de Aelius Afer e de Domitia Paulina. Seu tio-avô Elio Adriano, que era perito nos movimentos celestes, tinha lhe prognosticado o império (scriptores Historiae Augustae, Hadr.2,4).Depois de ter perdido o pai no ano de 85, foi colocado pela mãe sob os cuidados de dois tutores, um dos quais Traiano, embora talvez o astrólogo faça referência á adoção de Adriano por parte de Nerva, crf F.H. Cramer, Astrology in Roman Law and politics, Philadelfia 1954, 170.

A paixão pelos estudos lhe valeu a alcunha de Graeculus, crf Plin.epist. 10,40. A menção às desavenças entre seus parentes faz referência à conspiração de seu sobrinho-neto Pedanio Fosco, cuja genitura é a última da série, como conjetura F. Cumont (CCAG VIII/2 pág 85.n.1). Quanto á segunda natividade, cramer(op.cit.pág 177) pensa se tratar daquela do avô de Pedanio, Serviano.

Ambos foram condenados á morte por Adriano entre os anos de 136 e 138.

Estas natividades foram parcialmente traduzidas por Neugebauer e Van hosen(2)

A de Adriano é de 24 de Janeiro de 76, a de Serviano é de 5 de Abril de 40, e a de Pedanio Fosco é de 6 de Abril de 113.

Tradução e Notas de Giuseppe Bezza
Tradução para o português de Gerson Pelafsky (Colaboração de Alberto Ravaglia)
Veja o texto original em www.cieloeterra.it/testi.adriano/adriano.html

O Imperador Adriano

Atenção, que agora principiamos a expor este método através do qual outros, quero dizer quantos fizeram alusão á Petosíris e a Nechepeso, examinavam as genituras, e entre esses está o próprio Antígono de Nicea. Nasceu um homem, ele narra, quando o Sol estava no oitavo grau de Aquário e a Lua, Júpiter e o horóscopo, todos os três no primeiro grau de Aquário. Saturno a.dez graus de Capricórnio, Mercúrio próximo dele a 12 graus, Vênus a 12 graus de Peixes e Marte próximo a ela a 22 graus e o ápice do céu no vigésimo segundo grau de Escorpião. Em tal figura, Saturno, Senhor (Oikodespotes) da Lua(3), encontrando-se em seu próprio domicílio,concede seus anos completos,que são 56; e uma vez que Vênus dá seu testemunho a ele, concede outros 8 anos, no total 64 anos. Após 61 anos e dez meses o grau do Horóscopo e a Lua alcançam o quadrado de Saturno, todavia isso não destrói a vida, porque Vênus testemunha uma segunda vez.
Este, para o qual foi computada a natividade, foi adotado por um imperador seu parente, e depois de ter vivido com ele dois anos, tornou-se imperador por sua vez aos 42 anos de idade. Ele era culto e sensato, e foi honrado nos templos e santuários.E tendo ele mesmo se unido uma única vez a uma virgem, não teve filhos. E teve somente uma irmã.E teve discórdia com seus parentes e conflitos com eles. Tendo alcançado então a idade de 63 anos, morreu de hidropisia, tendo sucumbido por insuficiência respiratória.

Segue-se o exame destes eventos: Tornou-se imperador pela presença de ambos os luminares no horóscopo e sobretudo porque a Lua, luminar do tempo(4), se aplicava por graus ao Horóscopo e a Júpiter,que estava a ponto de cumprir sua fase oriental no período de sete dias(5).Além disso, os astros que fizeram cortejo (6) á Lua estavam em locais familiares a eles, sendo Vênus em sua própria exaltação e Marte na sua própria triplicidade e ocupando ambos o próprio grau, em lugar próprio (idiotopountes) e surgindo depois da Lua.E também o Sol, ordenador do mundo, faz cortejo (7) á Lua, estando colocado nos graus posteriores a ela; e por sua vez tem como astro do próprio cortejo Saturno, posto no seu próprio domicílio, e Mercúrio, ambos em sua aparição matutina. Cumpre também observar que a Lua está para se unir a uma estrela brilhante situada no vigésimo grau (de Aquário). (7), uma vez que cumpre não apenas observar a aplicação da Lua aos planetas, mas também ás estrelas fixas.

Nasceu muito viril e amável, em virtude da presença de ambos os luminares em um ângulo, particularmente no horóscopo e em um signo humano e masculino.E judicioso, instruído e de grande caráter e sensibilidade, uma vez que Mercúrio está em sua fase matutina com Saturno na décima segunda casa e em cortejo ao Sol.Isto se manifestou em idade jovem por causa da fase (dos astros): sempre, de fato, os astros que cumprem a aparição matutina produzem seus efeitos na juventude, enquanto os vespertinos mostram mais tarde os seus efeitos.

Cumpre então observar o senhor do lugar que culmina: se está bem situado e se observa o lugar.Verdadeiramente, 0. se está oriental torna o homem transparente, feliz nas suas ações, dificilmente questionável; igualmente se está ocidental e todavia bem disposto, como de fato na presente figura é a condição de Marte, senhor de Escorpião, posto na sua própria triplicidade, nos próprios graus e observando o ápice do céu. Se ao contrário, o senhor da culminação está mal situado, produz as coisas contrárias.

Quando então os senhores dos lugares não ativos (Achremaistoi topoi) se encontram em locais ativos (chrematstikà) (8) mostram a modéstia da existência. Ora, o que há de mais nobre, generoso, liberal e eficaz, é trazido pela estrela de Júpiter situada no Horóscopo, em cortejo ao Sol e co-angular á Lua. Enquanto as muitas adversidades e ciladas são reveladas pelo estado dos dois luminares, circundados de dois maléficos: Saturno, oriental, matutino e em cortejo ao Sol, e Marte ocidental. Se ganhou em perniciosidade, foi sobretudo pela presença de Mercúrio com Saturno no seu domicílio e ambos na casa XII.

Foi, além disso, estimado e honrado por todos e isto aconteceu em virtude de Júpiter angular e em cortejo ao Sol.De fato, sempre quando a estrela de Júpiter está em cortejo ao Sol e a Lua isto torna o nativo estimado e honrado pelos mais poderosos e por seus pares. Ele portanto beneficiou a muitos e por muitos foi honrado ,por causa da presença angular do Sol e da Lua que recebem cortejo de cinco planetas, todos situados em lugares familiares.
Em geral, o Sol, a Lua ou ambos, situados nos ângulos produtivos- dentre os quais precisamente o horóscopo e a culminação – e recebendo vantajoso cortejo de todos os astros errantes, produzem os soberanos que tem senhoria sobre muitos povos. Enfim, Mercúrio e Saturno no sítio XII e na sua fase oriental e matutina e em cortejo ao Sol, fazem o nativo sábio, instruído, e propenso preferivelmente ao engano do que ao desejo do bem.

Ele se uniu a uma única virgem não pela condição da estrela de Vênus, mas porque a Lua se move sob os raios do Sol. De fato, em todos temas, quando Vênus ocupa algum ângulo ou casa sucedente e a Lua completa aplicações a astros que estão presentes com Vênus ou dão testemunho a Vênus, confere para aqueles que assim nascem muitas uniões; mas se a Lua cumpre unicamente aplicação a Vênus, indica então a monogamia; se em vez disso a Lua não se aplica nem a Vênus nem a algum astro que dá testemunho a Vênus – ou seja, que compartilha de sua presença e completa uma fase sinodica ou panselenica – sendo apesar disso Venus unida a algum astro – faz então os monogâmicos, como na presente genitura.

E no que concerne á escassez de irmãos – ele, de fato, teve apenas uma irmã-é denotada pela aplicação da Lua: a Lua, realmente, antes de alcançar o sínodo com o Sol, se aplica unicamente á estrela de Júpiter. Se ao contrário, cumprisse aplicação seja por corpo, seja por testemunho, a mais de um astro, isto daria mais de um irmão. Estas pessoas, de fato, em cuja genitura a Lua se aplica, antes de chegar a uma dada fase, a diversos astros errantes, possuem igual número de irmãos; os benéficos dão irmãos quando recebem a aplicação da Lua, os maléficos o negam; em particular os benéficos dão bons irmãos quando se apresentam nos ângulos ou nas casas sucedentes, com a condição de que tenham um relacionamento apropriado com os luminares; do mesmo modo os maléficos os negam quando possuem um relacionamento inadequado com os luminares. Faz-se necessário, portanto, considerar a diversidade dos signos, uma vez que os signos bicorpóreos e os tropicais e aqueles de sêmen abundante (9) dão origem a mais irmãos, quando tem autoridade sobre este assunto. Em suma: porque a Lua, que se aplica ao astro de Júpiter, estrela masculina, não deu um irmão do sexo masculino? Porque o Sol, se levantando no horóscopo no signo masculino e recebendo a aplicação da Lua, é causador, em grande parte, da ausência de irmãos do sexo masculino.

Foi, outrossim, sem prole e isto é dado pela posição do Sol no horóscopo. Sempre, de fato, quando o Sol aparece em seu levante, causa ausência de filhos. E por qual motivo teve desacordos com seus próprios parentes? Porque Mercúrio se encontra com Saturno. E qual é a causa de sua adoção? Por estar Júpiter co-angular com a Lua no primeiro signo (10). E por qual motivo sofreu de hidropisia e dispnéia e teve morte desafortunada? Porque os maléficos circundam os dois luminares, todos os astros encontrando-se em signos úmidos e o ângulo do Sol poente situado em signo terreno (11) circundado pela figura dos maléficos; disto podemos deduzir o surgimento da hidropisia e da Dispnéia. Sempre, de fato, quando os maléficos circundam o Sol a Lua ou ambos -situados nos ângulos – são causa de morte desafortunada.

Com relação a tal assunto cumpre observar também o terceiro, o sétimo e o quadragésimo dia desde o nascimento. Observamos portanto no quadragésimo dia da referida genitura a Lua em Câncer, Marte em Áries, de modo que naquele dia os dois maléficos observam a Lua, Saturno com a figura do diâmetro, Marte com aquela do quadrado direito assim, esta foi a causa de uma morte desafortunada. Em verdade, saiba que naqueles dias não somente se analisava apenas a Lua, mas a posição de todos os astros, não diversamente do exame atento de uma genitura.

Depois de quantos anos de vida morrerá? Uma vez que encontramos o afeta no mesmo grau do horóscopo, morrerá depois de haver vivido tantos anos quantos são os graus ascensionais do afeta ao lado quadrado, em outras palavras ao limite do primeiro grau de Touro; e quando o afeta está dentro deste arco, ao unir-se aos maléficos provoca perigos assim como quando se une ao Sol.

Serviano

Tais coisas expõe de um modo conciso Antígono de Nicéia, seguindo os ditos dos antigos, com relação a esta genitura precedente.Ele nos transmite em seguida uma segunda natividade.Nasceu uma pessoa estando o Sol em Áries a 19 graus, confins de Mercúrio, a Lua em Gêmeos a 15 graus, nos confins de Vênus, Saturno em Libra a 20 graus, nos confins de Júpiter, Acrônico (12), Júpiter em Aquário a 6 graus, nos confins de Mercúrio, em fase oriental matutina, Marte em Áries a 15 graus, nos confins de Mercúrio, Vênus em Áries a 5 graus, nos confins de Júpiter e Mercúrio a 6 graus, confins de Júpiter, estes últimos três astros estando sob os raios do Sol (upò,dysin); o horóscopo em Câncer a 24 graus. Dominando a genitura, ele diz, Marte. O terceiro dia da Lua está em Câncer, o sétimo em Virgem, o quadragésimo em Escorpião.

Ora, aquele que tem uma tal constelação é notável dentre os que são notáveis, tem domínio e poder sobre muitos, assaz rico, uma vez que no triângulo de Saturno estão Lua e Júpiter, a primeira em Gêmeos, o outro em Aquário; iníquo e impune (13), por causa da presença de Marte e Mercúrio no cume do céu, ambos escondidos sob a luz do Sol.Ele é notável pela presença de quatro astros no cume do céu. E soma-se a isso a sizígia precedente tendo ocorrido no mesmo signo. De fato, a sizígia precedente não tem um vigor débil quando se encontra em um ângulo, particularmente no horóscopo ou no cume. Recusa , além disso, uniões com as mulheres e degrada-se nas uniões com homens, sobretudo pela presença de Marte com Vênus e Mercúrio em Áries, signo impudico; e por estar Vênus observada por Saturno com figura diametral, e além disso pela presença de todos os astros em signos masculinos.

Seguindo, o Sol se encontra na sua própria exaltação e recebe cortejo de astros que se levantam antes deste no mesmo signo e também de Júpiter em Aquário – sempre, de fato, os astros que se levantam antes do Sol fazem cortejo a ele até a posição quadrada – de modo que tal genitura foi, conforme já dito, brilhante e insigne. Igualmente, a Lua crescente em figura de triângulo voltada a Júpiter e Saturno o fez próspero e rico e em sua pátria teve muitas ofertas e doações. Tampouco se deve esquecer que todos ou a maior parte dos planetas em seus próprios signos ou casas fazem aqueles que tem dignidade e que são ilustres.

Por fim, os anos de vida são conhecidos a partir da direção do Sol ao seu quadrado, estando o Sol angular e tendo sido verificada a sizígia anterior no mesmo signo.

Pedanio Fosco

De tal modo, faz-se necessário considerar as genituras. Ele recorda uma terceira genitura, cujo nativo incorreu na sua própria ruína e de seus familiares, em torno da idade de 25 anos. O Sol e o horóscopo estão em Áries, a Lua, em Touro, completa depois de três dias sua elevação vespertina, Saturno e Mercúrio em Áries orientais e sob os raios, Júpiter em Peixes em sua elevação matutina, a fortuna da Lua em Touro, Vênus em Peixes na sua estação matutina, Marte em Aquário na sua elevação matutina. Dominando a genitura, diz, a estrela de Marte. O terceiro dia da Lua em Gêmeos, o sétimo em Leão, o quadragésimo em Libra.

Nota: a data correta desta natividade é 6 de Abril de 113

Este homem nasce de uma linhagem ilustre e excelente, entendo que seja antes da parte paterna do que materna e, não obstante recoberto de glória, morreu de morte violenta. De fato, movido por grandes esperanças e já estimando alcançar o reinado, veio a ser enganado e no seu vigésimo quinto ano foi conduzido a julgamento perante o rei; veio a ser executado juntamente com um ancião de sua própria família, por ele mesmo falsamente acusado, precipitando deste modo o próprio destino.

Antes de tudo, tornou-se ilustre pela presença do Sol no horóscopo, recebendo cortejo de Mercúrio e de Júpiter. Foi mal aconselhado e mal inspirado por estarem Saturno e Mercúrio juntos no domicílio de Marte e por esta mesma figura enviou para a ruína um de sua própria família. Foi mandado á morte por estar a Lua em Escorpião, signo dos membros amputados (15) e recebendo quadrado esquerdo (aktinobolia) de Marte, situado na casa que sucede ao cume. E sua ruína proveio de um homem, uma vez que Marte está em um signo humano.

Era além disso propenso ao amor e amante da luta(16); inclinado ao amor por Júpiter estar com Vênus; amante da luta por Marte estar em casa que sucede ao cume, e Mercúrio em domicílio de Marte. Ele morre miseravelmente em seu ano 25, segundo o tempo ascensional de Touro e o de Aquário.

Desejo ainda recordar este mesmo procedimento de observação em outras genituras, onde ele afirma simplesmente que Vênus, quando está cadente em relação ao ápice do céu -, produz nos homens instabilidade em sua união com as mulheres; de maneira similar, a simples observação de Marte cadente com respeito ao cume, indica instabilidade das mulheres nas relações com os homens (17). Declara, além disso, que sempre a Lua ou alguns astros errantes, que aumentam seu movimento em longitude e latitude, estando unidos a qualquer estrela brilhante, como aquela que é denominada “Pequeno Rei” e que está no coração de Leão no quinto grau, criam grandes e ilustres destinos; do mesmo modo a estrela que está a vinte graus de Aquário (18). Quando portanto a Lua anda (em longitude) e em latitude em direção ao décimo quinto grau de Touro (19), faz os ricos, os administradores, os grandes do estado; e também no vigésimo sétimo grau (20) faz aqueles que tem um comando, que muito possuem e que são pios; e quando se dirige em direção á brilhante estrela que está no trigésimo grau (21), faz príncipes, famosos e grandes comandantes. E também na vizinhança do sétimo grau de Escorpião (22) faz os íntimos do rei e ministros e conselheiros e os embaixadores e comandantes militares.Com este método, ele diz, faz-se necessário conjeturar a partir do exame das outras estrelas brilhantes.

Diz em seguida, que aqueles a quem a Lua se aplica aos astros benéficos, após ter se separado das estrelas brilhantes, são subordinados àqueles a quem a Lua se dirige a uma estrela brilhante no mesmo signo.
Estes, inclusive, não morrem de morte violenta: existem de fato graus que assistem, como afirma o rei Nechepso na sua exposição geral. Do mesmo modo, no que concerne ás genituras obscuras, observarás a Lua que diminui seu movimento em longitude e latitude e diminui a luz e se dirige aos maléficos. De tal modo cria, de fato, debilidade no corpo e descontentamento na alma.

Notas:

1) Hephæstio Thebanus Apotelesmatica ed. D. Pingre, Lipsiæ 1973, II, 18; I, pp. 157

2) O. Neugebauer, H.B. van Hösen, Greek Horoscopes (The American Philosophical Society), Philadelphia 1959, pp. 79-80; 90-91; 108-109.

3) Oikodespótes não indica aqui somente o senhor do domicílio, mas o senhor da genitura, o qual é o planeta que tem dignidade sobre o lugar do Afeta (nesta natividade a Lua) e que os árabes chamam com vocábulo persa kadkhudah (Alcochoden).

4) Luminar do tempo, phôs airetikón, é a Lua em natividade noturna e o Sol em diurna.

5) O astro situado sob os raios do Sol está privado de vitalidade, seja ele benéfico ou maléfico, com a condição que não surja do Sol no período de sete dias do nascimento, cfr. Rhetorio, CCAG. VIII/4 pag. 208,13.

6) Os planetas fazem cortejo (doryphoría) á Lua se surgem depois dela, ao Sol se surgem antes dele.

7) Talvez a estrela brilhante de Piscis Austrinus.

8) Lugares ativos e produtivos são, conforme o exemplo, os principais ângulos, (o Horóscopo e a culminação superior), mas sua definição é mais articulada.

9) Signos de sêmen abundante são Áries, Touro e Peixes. Mas talvez aqui o astrólogo se refere aos signos de muitos filhos: Câncer, Peixes, Escorpião, cfr. CCAG I, pag. 140.

10) O texto traz: No oitavo signo: ev ê´, que Pingree corrige com justiça para a’ Há que se excluir de fato, para que se entenda Aquário como o oitavo signo de Câncer, domicílio da Lua.

11) Terrestres, chersaîa, são Áries, Touro, Gêmeos, Leão, Virgem, Libra, Sagitário.

12) Acrônico é o planeta que se renova dentro da noite, em outras palavras se levanta no pôr-do-sol.

13) CCAG VIII/2, pag. 84,18: ádikos dè mê katêgoroúmenôs, Pingree: ádikôs d. m. k.

14) Signos impudicos ou licensiosos, aselgê, são deduzidos a partir de alguns signos nos quais há estrelas determinantes. Cfr. Rhetorio, CCAGVIII/4 c.67: neste lugar se observa o Horóscopo e o local do poente, Vênus e a Lua e a fortuna da Lua e a Fortuna do amor Cfr. Antioco, CCAG VII, pagg. 112ss; Liber Hermetis c. 25; CCAG V/1, pagg. 194ss.

15) Zôdia melokopoúmena são Áries, Touro, Leão, Libra, Escorpião, Sagitário, Peixescfr. Ludwich, op cit., 109.

16) D. Pingree,(I, 165,27) prefere a variante filomónachos, que podemos traduzir como “Amante da solidão”, característica que a astrologia faz provir não da Marte mas de Saturno.

17) Cfr. Rhetorio, CCAG, VIII/4, p.164,15 “Vênus na casa IX não é favorável para o matrimônio do homem, tal como Marte para o casamento da mulher”.

18) Fomalhut, quae est super fluxum aquae, alpha Piscis austrini.

19) Betelgeuse, alpha Orionis.

20) Capella, alpha Aurigae.

21) Alnilam, alpha Orionis (?)

22) beta, delta, pi Scorpii: frons Scorpii: cfr. Liber Hermetis, Gundel 65: «Septimus gradus facit claros fortuna et in exercitu potestatem militarem habentes vel regiarum rerum fidei commissionem habentes».

Gerson Pelafsky dedica-se ao estudo da Astrologia desde 1988. É pesquisador em Astrologia antiga e Astrologia mundial e nos últimos anos tem colaborado com artigos sobre o tema e participado em congressos.

Sobre o Autor

CNA (Central Nacional de Astrologia)