O 1º Circuito Nacional de Astrologia na Regional DF

atualizado em 19/10/10 | Comentários desativados

Dia 07 de junho, havia grande excitação entre todos os envolvidos , como vai ser? Trabalhamos intensamente, com muita vontade de dar certo. Além de mim, se envolveram com o projeto as astrólogas Beth Ossege, Margot Shalders, a estudante de astrologia Anaís Pinheiro e a taróloga Márcia Godoy.

Fomos surpreendidos á medida que se aproximava o evento, já que havíamos pedido sempre nos e-mails e nos cartazes que as pessoas confirmassem sua presença; e o número que tivemos de respostas por e-mail e telefonemas foi maior do que imaginávamos. Pulamos de uma expectativa de 40 pessoas na véspera do evento para 80 confirmações. Tivemos que trocar o salão do evento para um maior; e tudo às pressas.

O 1º Circuito nacional de Astrologia começou, como havia sido previsto, no dia 07 de junho de 2008, no Salão Rosa do Hotel Garvey, entre 9 h e 18h30 do sábado.

Havia em torno de 75 participantes (ou mais). Vieram pessoas de Alto Paraíso, de Pirenópolis, Rio de Janeiro, Juiz de Fora, Gama, Guará, Lago Norte, Lago Sul, Asa Norte, Asa Sul, Setor Sudoeste e Taguatinga, e aindade alguns condomínios rurais perto do Plano Piloto.

Eu e Beth Ossege; demos início ao evento pelas 9h15.

Realmente foi ótimo, a maioria das 75 pessoas que conseguimos cadastrar, chegaram no horário de início; e ficaram até o final. Os elogios na avaliação foram excelentes; e ficou o gosto de queremos mais.

Com relação aos astrólogos, houve no início dos convites uma certa desconfiança. Brasília vinha se ressentindo de iniciativas com relação à união e à aproximação de astrólogos, que acabaram frustrando muito as expectativas, por não se aprofundarem objetivamente e nem terem continuidade.

No entanto, o fato de ser um evento gratuito,em que ninguém seria beneficiado pelo jogo de poder e ou financeiramente, e pelo fato da CNA ser algo novo, possibilitou “quebrar o gelo” e os convites foram aceitos e confirmados, e todos compareceram; e participaram entusiasticamente. Também na avaliação desses astrólogos o resultado foi ótimo. O evento possibilitou uma troca de conhecimentos e encontros e quebrou o tabu de que nada acontece astrologicamente na cidade. O “pedido de queremos mais” ficou . O debate com o público foi importante e permitiu a todos os presentes e astrólogos trocarem suas expectativas em relação à Astrologia como ela é praticada hoje no Brasil.

Os astrólogos que participaram e suas palestras:

Ivan Maia sobre “Os princípios herméticos na Astrologia” – para uma platéia atenta e compenetrada.

Jane Leipnitz falou de “Plutão , o rebaixado” – foi um tema acalorado, e profundo, com intensa participação da platéia.

Margot Shalders falou da importância de estarmos no “nosso centro” e convidou a platéia a uma série de exercícios corporais, para vivenciar os signos através do nosso corpo, unindo sua experiência de yoga com Astrologia.

Maurice Jacoel trouxe como tema uma reflexão sobre os diversos “tempos e ciclos” , calendários da humanidade e suas funções e de como esses “tempos” se inserem em “espaços” diferentes: ambiente, corpo físico, campo emocional, campo mental, campo espiritual.

Magali Suchy – Falou da Astrologia Esotérica e recebeu um interesse especial do público, com boas participações e perguntas.

Tato Neves trouxe uma reflexão divertida, sobre os trânsitos de Plutão em Capricórnio nos mapas do público, seus significados e conseqüências.

Beth Ossege falou do planejamento astrológico e da relação dos ciclos de Saturno-Sol : como podermos usar esses ciclos num planejamento mais adequado das nossas vidas. O público esteve bastante envolvido com perguntas e participações.

Carlos Maltz refletiu com o público sobre os cuidados do uso da Astrologia no consultório em relação ao clientee sua diferença com o modelo operacional da psicologia.

Por último, tivemos uma mesa redonda com a participação da platéia,sobre o tema da regularização da profissão.

Tivemos uma explanação do astrólogo Francisco Seabra sobre sua experiência na Universidade de Brasília com o curso de extensão e pesquisa, e o anúncio de uma nova proposta de extensão em Astrologia pela Universidade Católica de Brasília, no departamento de Filosofia, a começar em Agosto de 2008.

O público estava ávido de mais conhecimento e informação, com muitas perguntas e com o desejo de que façamos mais eventos dessa natureza.