O Eclipse Solar total de 1 de agosto de 2008

27 de janeiro de 2011 Artigos, Diversos: até dezembro/2009 Comentários desativados em O Eclipse Solar total de 1 de agosto de 2008

1. Com base no eclipse total, qual sua previsão para os Jogos Olímpicos?

 Barbara Abramo

Barbara Abramo responde:

Entendi que sua pergunta se refere ao que o eclipse pode significar para as Olimpíadas. Não se trata de uma previsão sobre as Olimpíadas. Com base nisso, a resposta é que não acho que vai acontecer nada dramático e portentoso lá na China nessa ocasião. A carta do eclipse para Beijing anuncia um Asc em Capricórnio com Júpiter retrógrado nas imediações. Júpiter é o planeta dos esportes, e em retrogradação e no signo em que está, expressa um período de ajustes, de elaboração, ajustamentos em relação às relações com equipes estrangeiras, talvez. Possivelmente o eclipse solar se traduza em algum problema relativo ao gerenciamento de equipes e à mecânica do evento, no caso Olimpíadas. De todo modo, o esforço será no sentido de garantir a credibilidade da China junto aos participantes. Um olhar pessimista veria a chance de um problema grave relacionado a alguém esportista, devido ao fato de Marte estar na casa 8 e de Saturno regente do Asc também.

Agora, importante notar que devido ao fato de uma vasta extensão de terra na Ásia carregar a sombra do eclipse, poderemos ter eventos de longo e profundo alcance nos proximos 4 ou 5 meses, pois o eclipse ocorre em signo fixo. Além disso, porque acontece em signo de elemento fogo, considero esse eclipse um prenúncio de movimentação de exércitos, seca, aridez, surtos epidêmicos e problemas com a pecuária das regiões afetadas, somando-se tudo isso ao caráter óbvio de anunciar a prisão ou o exílio de um governante ou pessoa de muito poder na região. Como aconteceu na época do último eclipse solar total do século 20, que possibilitou inclusive um evento que fiz com outros astrólogos e profissionais de outras áreas em São Paulo, aquele eclipse anunciou, com sua sombra, os eventos a que assistimos nos anos seguintes: ataque às torres gêmeas nos EUA, expedições militares e guerras na região do Crescente fértil que recebeu a sombra daquele eclipse e a morte do Sadam Hussein.

 Gerson Pelafsky

Gerson Pelafsky responde:

O eclipse incide sobre a oposição entre Lua e Marte no mapa da República da China. Estou usando nesta análise o mapa com Ascendente a 5 graus e 57 de Aquário, calculado para a capital chinesa,com os seguintes dados: 1/10/1949, ás 13:15 horas.

Marte regendo o Meio do Céu desta carta, representa o governo da China, ditatorial e sustentado através do poderio militar e do uso da força,e a Lua na casa 1 representa o povo do país.Então podemos ver, a partir do simbolismo implicado nestas posições, que a ativação deste ponto reflete manifestações do povo(Lua) levando ao confronto com as autoridades(Marte,) ocorrendo antes, durante e depois da data do eclipse.

O ativismo contra o governo pode ficar mais visível, tendo em vista que os jogos são transmitidos para todo o mundo, e torna-se mais difícil para as autoridades chinesas ocultarem os flagrantes desrespeitos aos direitos humanos.

Na épocado eclipse, encontra-se conjunta a ele a estrela Asellus Australis, que fica muito próxima da eclíptica.Diz-se que, sendo sua visibilidade comprometida ,há prenúncio de chuvas.Sendo Mercúrio regente dos ventos,angular e envolvido no eclipse,isto pode ser prenúncio de tempestades tropicais na China.

 Guy Taillade

Guy Taillade responde:

Com base do legado deixado por tantas gerações de astrólogos pode se dizer que para cada eclipse, pergunta-se onde terá efeitos, a partir de quando e durante quanto tempo, a que tipo de evento irá corresponder e qual será sua qualidade.

2. No eclipse total de 11 de agosto de 1999, cuja sombra ligou Nova York ao Afeganistão, muitos viram um prenúncio dos ataques terroristas que ocorreram em 11 de setembro de 2001 e os grandes conflitos que se seguiram – e que até hoje perduram. Qual sua opinião a este respeito? Você concorda com o fato de que o cone da sombra do eclipse chegar muito próximo a Pequim tem um especial significado?

Barbara Abramo responde:

Sim, sim, em parte a pergunta já está respondida na pergunta anterior. O fato de que Plutão entrará em Capricórnio e suas relações simbólicas com países asiáticos, derretimento de geleiras e problemas relacionados à conceituação do poder estabelecido será ativado depois desse eclipse e acredito no acirramento da condições difíceis já vividas entre Tibet e China, Coréia do Norte e do Sul, além da relação explícita que tem com a própria organização da burocracia de estado da China.

Gerson Pelafsky responde:

Concordo, além de visível na China,o eclipse ativa pontos vitais do mapa da República Popular, como a Lua, a casa 7 e o regente do Meio do céu, e isto amplia sua importância. A casa 7 refere-se a questões envolvendo diplomacia, tratados, guerras, alianças, países que fazem fronteira e parceiros internacionais.Por exemplo,em 1962 um eclipse ativou este ponto e houve a guerra com a Índia, devido a problemas envolvendo uma região de fronteira.Do mesmo modo,não será surpresa se algum novo episódio afetando regiões que fazem fronteira com a China leve a conflitos ou haja o estabelecimento ou revisão de tratados .A questão do Tibet vem à mente. Marte representa o poderio bélico e a China pode vir a dar mostras deste poderio através de algum episódio. Também pode vir a tomar posição em alguma questão que envolva países aliados e a Rússia, seu aliado estratégico, que também verá este eclipse, atualmente enfrenta problemas com os Estados Unidos.

Os antigos mencionam o eclipse de Leo no primeiro decanato afetando príncipes. Há a possibilidade de que alguma mudança significativa alcance a liderança na China, por exemplo, no exército, no partido comunista, etc. Outra menção feita pelos antigos refere-se a” escassez de grãos” e a “gastos com tesouro”.Isto pode significar, no primeiro caso, falta de alimentos, prejuízo nas colheitas, alta de preços e, no segundo, uma nova queda significativa nas bolsas asiáticas, levando a uma ação por parte dos governos para remediar a crise.Tudo o que foi mencionado,pode ter sua manifestação tanto no presente como oito meses após o eclipse, segundo as coordenadas dos antigos, que mencionam este prazo quando o eclipse se dá no ângulo do oeste (casa 7), como é o presente caso.

Guy Taillade responde:

O exemplo do eclipse de agosto de 1999 mostra bem, se for colocado em relação com o 11 de setembro de 2001 e a guerra conseqüente do Afeganistão, o quanto os efeitos dum eclipse podem ser ao mesmo tempo não imediatos e duradouros. E esta questão de começo e de duração dos efeitos obedece a regras muito finas. Assim, creio que na base do eclipse do 1º de agosto deste ano, não se pode determinar a maneira como irão se desdobrar os Jogos Olímpicos de Pequim, mas sim se o eclipse terá repercussão na China.

Tendo levantado o mapa do eclipse para Pequim, creio que sim, mas consideraria o eclipse de Lua anterior, o de 21de fevereiro deste ano, que envolvia as casas IV e X como tendo tido um impacto mais brutal (terremoto) do que este agora que diz respeito à casa VII (perto do ocaso do Sol).

Os efeitos deste novo eclipse total do Sol deverão se dar mais na área política, econômica e social: revoltas populares, rivalidades no regime com queda de dirigentes, surgimento de tensões conflituosas com outras nações e aumento da pressão da comunidade internacional sobre a China, problemas agrícolas, tipo por exemplo da febre aviária ou penúria, desastres urbanos, mas não devidos a fenômenos naturais como foi o caso do eclipse lunar.

Considerando apenas a duração do eclipse central, daria como tempo de efeitos deste eclipse um pouco menos de dois anos, com tempo de maior efeito no fim do período.

 Jeff Jawer

Jeff Jawer

Um eclipse solar visível na China imediatamente antes da Olimpíada parece indicar alguns problemas durante os jogos. Trata-se de um eclipse de Nodo Sul, uma configuração pouco favorável, ainda que não haja aspectos difíceis nessa conjunção de Sol e Lua a nove graus de Leo.

A ausência de tensão de outros planetas reduz o poder do eclipse e a probabilidade de grandes problemas. A Olimpíada é um empreendimento gigantesco e certamente haverá algumas ocorrências, mas provavelmente nada tão dramático quanto pode sugerir um eclipse solar visível.

Um eclipse solar, especialmente em Leo, pode indicar uma mudança de lideranças, mas isso pode ocorrer muito depois de encerrados os Jogos Olímpicos, já que os efeitos do fenômeno podem se estender a pelo menos seis meses.

Jeff Jawer já esteve no Brasil na década de 80, ministrando cursos e palestras. É conhecido na comunidade astrológica americana como um profissional inovador e dinâmico. Aos 62 anos de idade e 35 de Astrologia, acumula sucessos como astrólogo, escritor e professor, além de fundador da revista eletrônica StarIQ. Criador de Astro, a primeira calculadora astrológica manual, Jeff Jawer é um incansável consultor, escreveu duas peças e mantém um programa diário de rádio.

Sobre o Autor

CNA (Central Nacional de Astrologia)