Lua Nova em Sagitário

21 de novembro de 2014 Arquivo no comments

A Lunação Sagitariana acontece dia 22 de novembro de 2014 as 9:32

Sol – 06:38
Lua – 09:20
Lua Nova – 09:32

Ufaaa !!!

Nada como um bom alívio com a mudança vibração dos luminares do intenso Escorpião para o aventureiro Sagitário. Tudo bem que muda apenas o “tipo de intensidade” vibracional que causou (e continua causando) tantas mudanças… Não que estejam cessando, bem longe disso. Elas apenas agora estão em um momento diferente…

Mais uma vez Lua esperou apenas o Sol mudar de signo para fazer o mesmo e se unir a ele numa nova lunação, nesse caso “evitando” uma Lua Azul escorpiana que fecharia um ciclo que além de tudo se iniciou com um eclipse.

12 minutos após entrar em Sagitário, a Lua encontra o Sol que por sua vez deixou escorpião pouco menos de 3 horas antes da Lua Nova !!!

Deverá ser uma boa hora de alimentar as mudanças…

Começando ao reconhecer que agora o estágio dessas mudanças é outro.

A intensidade não diminui, mas “muda de humor”. Antes escorpião estava voltado para si buscando seus renascimentos e transmutações pessoais de apegos e traumas do passado. Agora Sagitário traz uma consciência diferente abrangendo também um alinhamento geral de cada um com aquilo que constitui o DNA dos seus valores pessoais e filosóficos. Ai pode abranger crenças, fé, ideologias e tudo o que constitui a essência daquilo que guia a postura humana perante o mundo.

O medo da vulnerabilidade que era algo que aterrorizava agora é praticamente algo alvo de desejo com o ímpeto para se lançar em novos mundos, buscar novos horizontes e aventuras renovadoras e jornadas.

Onde se encontra aquele medo todo de se expor?

Em Sagitário ele simplesmente vira pó. Fica restrito a pessoas que “tenham um mapa muito contido” e/ou que não sejam adeptos em momento algum de situações mais arriscadas e desbravadoras.

Sagitário expande e traz essa natureza até um pouco sem limites e inconsequente… É o momento disso (com ressalvas importantes)… A natureza dessa energia tem que ser suficientemente forte para “puxar as emoções e a psiquê” das profundezas reflexivas e introspectivas (escorpião) para uma abertura sem limites para o novo que ainda não foi experimentado (sagitário).

O espírito aventureiro sagitariano deve preencher todos de uma aura de otimismo natural que abre também portas para uma conexão mais fácil e próxima com os outros de forma geral. Todos sentem a todos de forma mais carismática e a empatia é favorecida. Vale lembrar que no momento essa vibração de empatia estará “superbombada” artificialmente. Quando a lunação for capricorniana “o que ficará” dessa empatia toda? Aproveitar o momento para observar quem realmente tem identificação com você e quem não tem fará com que logo reestruture seu ambiente alinhando-se com pessoas que tenham vínculo de valores mais próximos.

Esse ímpeto sagitariano também deve ser alvo de atenção para ser bem administrado a partir do momento em que ele já tirou cada um de suas próprias profundezas e trouxe para um mundo mais “ensolarado”. Permanecendo com essa “liberdade indomável” e inconsequente o ambiente tende a colocar os limites necessários. Melhor não precisar que o “ambiente” o faça…

Exageros nunca serão bem-vindos.

Qualquer um que “se colocar intencionalmente” numa sintonia de otimismo, alegria e até mesmo invocando situações lúdicas e a criança interior terá nesse ciclo uma experiência mais marcante, mais emocionante ou simplesmente com uma sensação de que a vida tem mais brilho e é boa de ser vivida. Esse tipo de sensação naturalmente otimista tende ser alimentada com maior facilidade… Claro… Alimentar é uma decisão consciente. Colocar-se nessa vibração/sintonia ou qualquer outra é e sempre dependerá da livre escolha de cada um.

Tudo o que foi “remexido” no último ciclo agora irá encontrar um “impulso de expressão” para que as novidades incorporadas nesse “novo eu” possam se tornar funcionais e assim passem a fazer parte do conjunto de interações pessoais como peça ativa que cria um mundo diferente a cada dia.

Alguns chacoalhões desestruradores podem ainda estar em andamento, mas agora a forma de encarar isso tudo é que muda. De dentro pra fora, o que muda internamente promove a mudança daquilo que é externo ao “eu”. Qualquer teor de vingança ou sentimento negativo tende a dar espaço para um foco diferente, com as atenções voltadas para as capacidades intrínsecas da própria essência e personalidade, trazendo a tona um brilho e força expansionista ilimitada. É essa força que deve ser bem utilizada nesse momento.

Os horizontes vão ficando brilhantes novamente com a luz do sol reaparecendo depois das tão necessárias tempestades…

Ainda bem que tempestades não precisam durar para sempre, certo? 🙂

É hora de buscar novas identificações…

Esse “eu renovado” agora está mais autêntico e “se bancando” com mais confiança. Isso naturalmente atrai seu Ser para caminhos em que possa vivenciar essa natureza renovada com mais alegria e otimismo. Com isso novos interesses devem surgir e serem seguidos, principalmente aqueles que conseguirem te colocar em contato com a experiência da mais ampla liberdade possível.

Tudo o que “faz eco” dentro do seu Ser deve ser visto com mais atenção para que desenvolva uma ligação mais íntima com aquilo em que realmente confia/acredita que possa lhe orientar/guiar/confortar. Dar suporte ao Ser.

Se em escorpião havia a necessidade de enfrentar os desapegos e a consciência da DESestruturação de padrões DESnecessários, agora a responsabilidade que vem com a ampla liberdade recém-chegada deve ser usada em sua plenitude para lhe manter fiel a sua própria natureza, sem tentar (em vão) “terceirizar seu livre-arbítrio” por qualquer motivo.

Ainda há um contexto que torna tudo “voltado para o Eu” no sentido de que nesse momento ninguém deve permitir interferências externas nessa reconstrução tão pessoal. Ela tem que partir de sentimentos/pensamentos/sonhos/desejos/reflexões/afins de uma única pessoa. O que “os outros” pensarão ou farão em relação a isso é algo que também só pertence “a eles” (outros). A autenticidade deve ser mantida para que você tenha como resultado de toda essa mudança algo realmente que tenha te realinhado com sua natureza e principalmente a totalidade do seu potencial de felicidade como Ser Humano.

Delegar essa responsabilidade para o outro costuma ter resultados amplamente adversos.

É comum algumas pessoas se sentirem aprisionadas em “estilos de vida” ou em padrões que elas mesmas criaram. Isso não significa que é obrigatório lidar e aceitar esses limites. Eles devem ser parâmetro para saber o que está(va) “enrijecido” e precisa agora ser encarado com uma visão mais otimista e sob pontos de vista mais positivos e expansionistas. É hora de romper limites pessoais e ampliar o espaço do seu brilho no mundo.

Melhor parar de procurar os motivos que farão “as coisas darem errado” e buscar identificar “como fará as coisas darem certo”.

Nesse ciclo o otimismo é materializador desde que haja merecimento. E isso parece estar intimamente ligado com a capacidade de saber o que é justo e equilibrado. Esse será o desafio desse ciclo. Usar o otimismo em grande escala, mas evitando, ou melhor, tentando evitar exageros que tornam um comportamento em uma postura artificial e egóica.

Qualquer excesso pode ser esperado, e isso vai depender também de como está o arquétipo sagitariano em cada mapa. Cada um individualmente vai sentir essas vibrações descritas acima com maior intensidade em áreas específicas da vida e em outras de forma secundária ou menos intensa. Mas algo certo é que ninguém passa “impune” a intensa vibração sagitariana.

A reconexão com os ingredientes básicos dos seus valores deve preencher sua vida de otimismo e uma sensação de ligação com algo sagrado ou uma energia superior que te ajuda a administrar (espiritualmente) seus caminhos. Mais uma vez apenas deve-se ter cuidado com exageros. Cada um deve usar essa confiança e fé para preencher apenas e tão somente a si mesmo. Cada um “tem sua energia” e convicções para fazer isso por conta própria. Essa invasão é nociva em qualquer situação e sob qualquer ponto de vista.

Aceite e compreenda que seu caminho foi construído pela SUA verdade. E é nela que deve permanecer para que a sua confiança também esteja sempre ativa. Na medida em que se afasta de sua essência você para de conquistar o mundo e passa a correr atrás das próprias ilusões, patinando numa estrada que nem sempre é fácil de estar, mas que tem seus momentos propícios para fortalecer laços entre você e a essência da sua alma.

Bem vinda Lunação Sagitariana !!!

LUZ PAZ AMOR HARMONIA PROSPERIDADE

Carlos Falcão

Sobre o Autor

Astrólogo e psicólogo (UniFMU - 98), Terapeuta Reikiano, Membro Rosacruz (AMORC), Grande Fraternidade Branca e Xamanismo, Carlos Falcão é autor de diversos artigos e do E-book "Aprendendo a Ler o Mapa Astral", tambémé Conselheiro na atual gestão da CNA. Como profissional, seu trabalho segue uma linha terapêutica (Astropsicologia), Atende nas áreas Clássica, Cármica além de fazer previsões e sinastrias, tendo sido também um dos pioneiros em atendimentos on line unindo Psicologia e Astrologia.

Join the discussion

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *