La Fura dels Baus > Conexão entre os Eclipses de 21/08/17 e 21/08/98 no mesmo grau anarético de Leão

20 de agosto de 2017 Artigos, Astrologia Evolutiva, Astrologia Pacificadora, Astrologia Psicológica, Ciclos Astrológicos, Ciclos Metónicos, Eclipse, Eclipse 21/08/2017, Eclipse em Leão, Eclipses, Lua Nova, Lua Nova / Lunação, miscellaneous, Princípios da Astrologia 10 comments

Há exatos 19 anos atrás, na mesma data, um outro Eclipse assolava o grau 28°47′ de Leão, em conjunção Partil com  a posição atual a 28°52′ de Leão –

Um ciclo conhecido como ‘Metónico’ se completa…

[Clique sobre a imagem e deslize o slider para poder apreciar os 2 horóscopos e o grau de Sol e Lua em ambos]

    O Signo do amor à vida -Leão- será palco de um Eclipse Total que ocorrerá em 21/08/2017 às 15:30:05 horário de Brasília. Por várias razões, está sendo apelidado de ‘O Eclipse do Século’, mas a principal delas é que seu cone de sombra irá atravessar os Estados Unidos de oeste a leste… e o apelo ‘americano’ para o turismo -somado a seu marketing agressivo- conseguiram globalizar rapidamente um evento astronômico comum.

    Entretanto, existe um espreitar temeroso a respeito deste Eclipse, nunca antes visto. Diversas interpretações místico-esotéricas lhe atribuem uma miríade de significados apocalípticos, bastante fatídicos, elevando-o ao patamar de uma contagem regressiva equivalente ao fim do Calendário Maia em 21 de dezembro de 2012. Não é difícil encontrar previsões fatalistas apontando para toda sorte de atribulações, mega-eventos cataclísmicos e hecatombes mundiais vinculadas ao seu surgimento. Tal tendência catastrófica tem surtido um efeito bastante contraproducente sobre o inconsciente coletivo, uma vez que ao infundir massivamente um medo paralisante, desfoca-se o significado primordial deste evento sobre a consciência individual. Inúmeras pessoas temem que os acontecimentos desatados por este Eclipse venham a ter um impacto negativo marcante sobre suas vidas e, de alguma forma, congelaram seus planos de médio prazo até poderem corroborar as perdas e danos que tais eventos implicariam.

    Este grau de expectativa reinante cria um clima pre-eclipse tão denso que o ar poderia ser cortado com uma faca. O espreitar por um perigo invisível cria uma atmosfera carregada de ansiedade, que associada ao significador de ‘mau presságio’ presente na memória celular ancestral vinculada aos Eclipses, só pode ser definida como temerosa. Por momentos, perde-se o foco de que trata-se apenas de astros alinhados, correspondendo a movimentos superiores arquitetados por uma inteligência também superior… e quando este espreitar temeroso toma conta da cena, o mundo se transforma num Jurassic Park, onde a fúria dos deuses poderá se manifestar como o ataque de um dinossauro, que poderá vir de qualquer lugar, a qualquer momento!

    Pessoalmente, ante a densidade deste clima pre-eclipse, demorei a fazer uma leitura satisfatória… que se adequasse a um significado astrológico coerente com aquilo que os posicionamentos revelam no Mapa e que me desse um senso de estar abraçando plenamente o significado de toda essa configuração.

    Cansado de saber que os Eclipses afetam mais o coletivo e percebendo o espreitar temeroso que tomou conta do coletivo, minha ambição secreta era ir além… e encontrar um significado em toda essa configuração planetária que fizesse sentido para mim, pois somente a partir desta premissa ficaria claro como que a minha interferência de dentro para fora se processaria no coletivo, impactando fractalmente e plutonianamente sobre a psique da humanidade. Contudo, o ponto de partida seria justamente esse sentimento de um espreitar temeroso ao redor, com o qual, além de não me identificar plenamente, sabia não ser esta a melhor das disposições psíquicas para enfrentar o que estaria por vir. Encontrar no Mapa do Eclipse significadores que explicassem esta atmosfera temerária e, ao mesmo tempo, uma saída saudável para a mesma, tornou-se, então, um desafio e tanto.. para o qual Mercúrio Retrógrado não estaria colaborando nem um pouco!

    Intelectualmente, lembrei que Mercúrio Rx é propício para recorrer á sabedoria ancestral, uma vez que esta faz parte do passado que lhe compete. Na revisão de escritos antigos haveria respostas… Foi então que uma frase do I Ching ecoou forte dentro:

Um grito de alarme.
Armas ao entardecer e ao anoitecer.
Não tema coisa alguma.
Estar preparado é tudo que importa. A decisão exige cautela.
Quando se é cauteloso e atento não há razão para assustar-se ou perturbar-se.
Mantendo-se alerta antes do perigo surgir se estará preparado para enfrentá-lo,
e portanto não há nada a temer.
O homem superior permanece em guarda contra o que ainda não pode ver,
e atento àquilo que ainda não pode ouvir.
Por isso ele vive em meio a dificuldades,
como se não fossem dificuldades.”

    Imediatamente soube que isto definia com perfeição tanto o espreitar temeroso pairando no ar, assim como a disposição psíquica mais saudável para enfrentar o que estaria por vir… Ainda assim, precisaria mergulhar fundo no postulado deste oráculo milenar, para linkar seu significado com o bando de Planetas em Leão eclipsando a Casa VIII do Mapa. O sentimento de permanecer em guarda contra o que ainda não pode se ver e atento àquilo que ainda não pode se ouvir, me era familiar. Contudo, abordar isto genericamente, em pleno Mercúrio Rx, sem uma analogia palpável para desdobrá-lo, seria complexo demais e poderia levar a uma rua sem saída.

    Os Trígonos aplicativos de Marte em Triplicidade em Leão para Urano Rx em Áries e Saturno Estacionário Rx em Sagitário começavam a fazer todo o sentido para traduzir tal espreitar… o sentimento de um guerreiro sentinela [Marte] a postos [em Leão, seu elemento] completamente atento a qualquer imprevisto [Trígono Urano] dominando a situação [por reger o Signo de Urano] absolutamente compenetrado em sua função [Trígono Saturno Estacionário] consciente do peso de sua responsabilidade [Trígono Saturno Rx em Sagitário] leal à sua missão [em Triplicidade de Fogo com os Planetas que interage] com pleno de senso de dever [Conjunto ao Nodo Norte] e totalmente digno de confiança [Dignidade acidental de Marte na Casa VIII] ganharam vigor. Todos estes atributos marcianos, fechando um Triângulo de Fogo com Urano e Saturno, fizeram ‘click’ para definir a mais saudável das posturas deste Marte -regido por um Sol temporariamente eclipsado- durante o cone de sombra.

    Mas como definir esta atitude de cautela alerta, atenta a tudo, dentro da visão global e holística do restante da configuração, para isto se transformar em algo saudável? Distribuir menções genéricas a um estado de alerta iminente durante o Eclipse só iria contribuir negativamente para exacerbar os ânimos do espreitar temeroso já pairando no ar… sendo que no meu íntimo também havia uma clareza de que o caminho a ser percorrido devia ir na direção contrária disto, no sentido de construir tal sentimento de alerta, mas desconstruindo o medo paralisante tendendo a tomar conta do coletivo.

    Mais uma vez, Mercúrio Rx me fez ir revirar os arquivos do passado… ir buscar os contextos de vida nos quais estaria presente esta disposição marciana de um sentinela em total alerta e perante os quais esta atitude pode ser traduzida como ‘viver em meio a dificuldades como se não fossem dificuldades’… o que representa a chave de toda a questão. Rememorar esse sentimento, fatalmente me conduziria por situações nas quais um espreitar temeroso rondava ao redor e soube permanecer em guarda contra o que ainda não podia se ver… mas além de permitir-me resgatar o porquê disto me ser familiar, me daria uma analogia palpável para poder comunicar o significado do Eclipse com grandiosidade.

    Finalmente encontrei um paradigma -que deixou meu Mercúrio Estacionário Direto em Recepção mútua com Plutão muito feliz- e que me permite traduzir como este evento afeta o coletivo, indivíduo por indivíduo, exatamente nos moldes em que gostaria de comunicá-lo, ultrapassando as limitações de um Mercúrio Retrógrado…

    Espero que você já tenha ido ao teatro, ao menos uma vez. Por entretenimento, as pessoas escolhem uma peça, se vestem bem, vão ao teatro, apresentam o ingresso, e sentam na plateia. Normalmente há um palco onde a peça irá se desenrolar e os atores vão entreter a plateia. Enquanto o espetáculo não começa, as pessoas leem um folheto recebido na entrada com uma breve sinopse da peça, que relata um pouco do que vai acontecer… e todo mundo sabe que, em algum momento, os atores irão entrar em cena pelo palco. Esse limite entre palco e plateia é bem definido. Por sua vez, os atores no palco são os protagonistas da peca… e você vai assistir na condição de ‘espectador’, na plateia. Por default, os holofotes são apontados para o palco. Todo o script do que vai acontecer já foi maciçamente ensaiado e a peça tem horário definido para iniciar e terminar. Quando chega o horário de início, é como se alguém apertasse o botão ▶ play para dar o start ao show programado.

    Tudo isso que foi citado só é válido se você não está indo assistir a La Fura dels Baus!

    La Fura dels Baus é um grupo teatral catalão, completamente inconvencional, criado em Barcelona, no final dos anos 70. Suas performances são originadas no conceito de teatro urbano… um teatro de rua onde não existe um palco ou uma plateia e os amplos cenários abrangem um espaço comum ao público. A priori, os shows de La Fura dels Baus são realizados em espaços grandes, sem um auditório/plateia com cadeiras. Nos locais fechados, antes da peça começar, já podem estar tocando em alto volume músicas viscerais que vão criando um estado alterado de consciência, enquanto as pessoas em pé circulam livremente pelo espaço, que por carecer de um palco, impede de saber por onde que os atores entrarão em cena. Um pequeno atraso estratégico no horário de início do show e a intensificação das músicas e da iluminação, vão criando um clima de suspense e expectativa. As incursões deles costumam ser espetaculares e imprevisíveis… e dezenas deles podem aparecer do nada, tanto de um alçapão aberto repentinamente no chão, assim como descendo por cordas penduradas num teto escuro, todas soltas ao mesmo tempo, estilo S.W.A.T.!

    As informações prévias aos shows são restritas: ninguém sabe ao certo o que vai acontecer durante o espetáculo. Se houver um folheto, não haverá uma sinopse detalhada, e sim imagens esparsas de shows anteriores. Não vá muito bem vestido para assistir a La Fura dels Baus… pois no meio da peça pode haver nuances com água, ovos e outras melecas várias… de repente, vc pode receber um abraço apertado de um humanoide seminu que acabou de ‘nascer’ de dentro de um barril cheio de lama líquida, ao teu lado, e que você não deu a mínima atenção.

    Mais do que um grupo teatral, eles são prestidigitadores performáticos! A interação com o público é o alvo… e o script da peça pode ser alterado no improviso para contornar as possíveis reações. Os shows podem ser marcados por correrias, coisas pegando fogo, ou soldados invadindo o local, efetuando violentas prisões… ao ponto de te fazer perder a referência entre o que é realidade ou performance. Alguns atores podem estar passeando a paisana junto com o público, antes do show começar. Repentinamente você pode ver alguém do público sendo fustigado, despido, crucificado e humilhado com rajadas de um alcatrão preto fumegante, ao ponto de colocar em xeque tudo que você compreende por direitos humanos… e se quiser ajudar, eles irão brincar com tua atitude altruísta, testando até onde você está disposto a ajudar… mas isto pode fazer parte da peça e te pegar de jeito, se você nem suspeitou que o sujeito humilhado, que parecia um espectador, trata-se na verdade de um ator. Muitas pessoas não aguentam o tranco e você verá várias delas abandonando o local, a poucos minutos do show ter começado.

    Em síntese, tudo pode acontecer numa peça de La Fura dels Baus, provocando sensações inimagináveis para uma peça de teatro standard e desafiando teus limites. O conceito de ‘protagonista’ e ‘expectador’ será um deles… pois, de repente, você poderá se perceber fazendo parte da peça, sem sequer ter sido contratado como ator ou atriz!

    Voltando ao Eclipse, o que está se passando no inconsciente coletivo nos seus instantes prévios, pode ser equiparado ao sentimento que antecede o início dos shows de La Fura dels Baus.

    Ninguém sabe ao certo o que vai acontecer. Por não saber desde onde eles farão sua incursão, prevalece uma sensação de insegurança… pois ninguém vai querer estar no lugar errado na hora em que aconteça o que não se sabe que vai acontecer. Olhar inquisitivamente para os rostos dos outros integrantes do público passeando pelo local, tampouco irá trazer nenhuma informação, pois eles também estão na expectativa e olham para você com intenção recíproca. As músicas não contribuem para aliviar o suspense e sim para alimentá-lo. Sera que vão sair do chão? Deixa ver se estou ao lado ou encima do alçapão. Será que vão cair desde o teto? Como vou saber… se o local começou a encher-se de fumaça lilás e não dá mais para ver o teto!?

    Um espreitar temeroso se cerne sobre cada espectador, crescendo exponencialmente a cada segundo de incerteza… por vezes exaltado no som estridente de um tic-tac marcando cada um desses segundos. Por mais que cada um investigue o local, nenhuma informação irá lhe garantir que esteja no local certo, na hora certa, ou no local certo na hora errada, ou no local errado, na hora certa, ou no local errado na hora errada! E isto era tudo que aqueles prestidigitadores performáticos queriam, pois poderão fazer sua incursão espetacular te pegando completamente de surpresa, por você estar absorto neste espreitar temeroso!

    Como espectador, você estará sujeito a toda sorte de imprevistos e incertezas, uma vez que o script da peça não está na tua mão nem no teu controle. Neste status, teus rumos irão depender da direção que as massas tomarem para salvaguardarem a integridade, pois será nessa direção que você irá correr também. É exatamente isto que o Eclipse em Leão irá te mostrar: a medida do quanto você  é espectador ou protagonista da tua própria vida e teu próprio destino!

    Enquanto expectador, os obstáculos, o final de KaliYuga em que vivemos e a desordem reinante são vistos como agentes externos impeditivos e inexoráveis, contra os quais nenhuma medida torna-se válida, visão que reside nas bases de uma desistência sutil por lutar contra estas resistências externas ou interferir sobre elas.

    Enquanto protagonista, não mais se assiste passivamente a todos estes acontecimentos que contariam a ordem natural sem tomar uma atitude a caráter ou assumir uma postura que decididamente interfira sobre os agentes externos impeditivos. Nesta visão do protagonista é a atitude pessoal que vai determinar que a própria atuação sirva como contrapartida para interferir, influenciar e até aniquilar os agentes externos que estiverem impedindo o progresso e a expansão!

    A sombra a ser projetada durante o Eclipse deixará em evidência o quanto você batalha por aquilo que você mais quer ver acontecendo… e, em última instância, o quanto você faz corpo mole para isso, esperando que os acontecimentos externos te tragam aquilo, sem nenhum esforço de tua parte.

    Quando o disco lunar ocultar por completo a luz do Sol, se fará de noite por alguns instantes, na área afetada pelo Eclipse Total… Um dia sem noite… e uma noite sem dia… conforme reza a trama de ‘O Feitiço de Áquila’! Nesse ínterim, as estrelas e planetas que povoam o céu noturno serão fugazmente visíveis: primeiramente Vênus… depois Júpiter… e logo depois, enquanto durar o cone de sombra, com sorte aparecerão Marte e a seguir Mercúrio!

    O teu plano de ação tem sido protagonizar teu próprio destino e ir á luta por aquilo que teu coração sonha? Interferir, fractalmente, a partir de tua própria atitude ativa sobre as influências negativas que tem impedido tua expansão? Ou você tem assistido passivamente os acontecimentos aguardando por um anjo que venha a resgatar-te em seu braços, te livrando assim de todas tuas lamúrias?

    Claro que, para alguns, isto será uma pancada… pois o Eclipse irá passar, e a sensação deixada após presenciar a sombra que ele evidenciou será de que nenhum anjo virá no seu resgate… e que todas as ações possíveis para modificar o próprio destino foram negligenciadas… sinalizando uma desistência.

    Mas é justamente disto que se tratam os Eclipses:

  • Deixar claros os contrastes do que você quer e não quer!
  • Deixar claro quem você é quem você não é…
  • Evidenciar na luz o que você tem sido… para evidenciar a seguir, na sombra, o que você não tem sido…

    Junto com esta visão, vem a injeção de uma dose de urgência, para que uma vez claro o contraste, você possa se tornar finalmente quem você quer, e não tem sido!

    Fracassos acontecem… até nas melhores famílias. O ponto é: Você não precisa aceitar estes fracassos como algo consolidado. Aceitar o fracasso como inexorável, significa proteger a própria desculpa do que faz nada dar certo! E você não quer que chegue o próximo Eclipse, 19 anos depois, para perceber que tem ficado o período inteiro protegendo suas desculpas ao invés de evoluir!

    Go ahead!

    A boa notícia é que se você tem sido um protagonista ativo de tua vida, um Eclipse com 4 planetas em Leão evidencia que o anjo que viria a resgatar-te já chegou… deixando muito claro que este anjo é você!

    Nestes tempos excepcionais, o paradigma mudou! Não mais estamos na era do teatro convencional, com palco e plateia. Agora estamos na era do teatro La Fura dels Baus, onde palco e plateia se entrelaçam e se fundem, numa coisa só. Escolher ser protagonista implica na consciência de que todos os agentes externos que impedem teu progresso, também estão sendo protagonizados por seres que escolheram desempenhar esse papel. Na medida em que habitamos um Universo de livre arbítrio, este pode ser usado para estar de um lado ou outro do jogo. Assumir o protagonismo do próprio destino e encarar as batalhas e guerras decorrentes de esta escolha consciente, implica em ativar um guerreiro marciano especialmente designado para a ocasião. Um sentinela alerta cuja única missão é acionar teu tônus e te colocar em movimento, em toda oportunidade na qual tua ação se mostre capaz de interferir luminosamente no curso tomado pela humanidade como um todo.

    Um guerreiro sentinela a postos, completamente atento a qualquer imprevisto, dominando a situação, absolutamente compenetrado em sua função, consciente do peso de sua responsabilidade, leal à sua missão, com pleno de senso de dever e totalmente digno de confiança. Voltar os holofotes para este sentinela em alerta, decididamente seria a mais nobre forma leonina de iluminar os passos daqueles que velam pela alegria do mundo!

    O fato do Eclipse se suceder num grau anarético de Leão -a porção dos últimos dois graus do Signo onde começa a se processar a transição para Virgem- evidencia uma urgência de caráter crítico a respeito de dar estes passos… pois o contraste produzido por esta transição irá significar nada mais e nada menos do que a diferença entre ficar culpando o mundo e incriminando o destino por estar vivendo no maior Kaliyuga que a humanidade já enfrentou em toda sua história, versus a nobre decisão de assumir as rédeas do seu destino e, um dia, no futuro, poder afirmar de boca cheia: eu estava lá… e fiz a diferença para que a humanidade pudesse ter um destino um pouco melhor!

    Claramente, o significado da Casa VIII do Mapa corresponder ao palco do Eclipse, se revelou como correspondendo a uma crise existencial, na qual a pergunta chave seria: ‘Qual transformação é necessária para que eu deixe de ser um mero espectador do contexto atual e possa vir a exercer algum tipo de impacto positivo sobre este contexto?’

    Ante esta perspectiva, começa a te ficar claro que não se trata de alguém ter pressionado o botão ▶ play… mas sim o botão  Record… pois tua atuação, no sentido de ser parte ativa individual, atuante e decisória, nos rumos tomados pelo ‘coletivo’, está sendo gravada…. e todos os deuses estão sentados ao teu redor, observando o uso que você faz do teu livre arbítrio e como tua influência é capaz de interferir nestes rumos! O componente chamado ‘livre arbítrio’ não pode apenas ser desprezado e ignorado dentro de um universo de livre arbítrio!

    Observar o caos se desenrolando e assistir passivamente o espetáculo sinistro, é como ser o expectador na plateia da velha ordem. Já interferir, influenciar o inconsciente coletivo e protagonizar a peça em curso, assim como um show de La Fura dels Baus possibilita, te coloca numa condição muito especial de ator, no comando da peça, onde teus talentos solares leoninos -seja quais forem- poderão aflorar e permitir-te orientar o desenrolar do script, aproximando-o do final que teu coração tanto gostaria de ver! Manter desperto este sentinela alerta, pronto a checar o tempo todo onde residem tuas oportunidades de ação, além de ser condizente com o significado de Marte em Leão, junto ao Eclipse, e todos os aspectos que ele forma, será responsável por você poder permanecer em guarda contra o que ainda não pode se ver, e atento àquilo que ainda não pode se ouvir… e desta forma viver em meio a dificuldades, como se não fossem dificuldades!

    Um dos contrastes que este Eclipse pode trazer é a necessidade de redespertar o amor pela vida. A força nascida deste impulso pode funcionar como uma força motriz para encorajar as ações necessárias para a protagonização do próprio destino.  O amor pela vida pode vir a funcionar como um antídoto eficaz contra a preguiça, a inação e a desistência!

    Uma boa referência disto, está nas decisões e escolhas feitas há exatos 19 anos atrás -se você tiver idade para isto-

[Clique sobre a imagem e deslize o slider para poder apreciar os 2 horóscopos e o grau de Sol e Lua em ambos]

    Como já foi explicado num artigo anterior, existem ciclos de 19 anos entre Eclipses que tocam o mesmo grau do Zodíaco, na mesma data.

    Consulte o artigo neste link> http://cnastrologia.org.br/ciclo-de-19-anos-dos-eclipses-mesmo-grau-do-zodiaco-ativado/

    Isto significa que durante este Eclipse de 2017 você poderá avaliar, palpavelmente, os resultados concretos de posturas e atitudes tomadas há 19 anos atrás, um ciclo metónico antes… e mensurar com acuracidade os frutos decorrentes do compromisso consigo mesmo, com sua vida, e com o protagonismo do seu destino perpetrado até aqui, a partir daquela data. Isto se traduz num excelente referencial de observação para concluir quais são as atitudes que precisam de um investimento no momento atual e assim poder redirecionar teu Marte para elas… pois a visão em retrospectiva te permitirá ver quais que deram certo ao longo do último ciclo e -em última instância- te conceder a visão do que funciona -ou não funciona- com você!

    Por sua vez, traz uma interessante reflexão sobre o Grau Sabiano sendo ativado em ambos Eclipses, e que conforme a interpretação de ‘Uma mandala astrológica’ de  Dane Rudhyar, se revela com este sentido:

    Este símbolo, separado por um ciclo metónico completo, obviamente, trata das ‘formas sereia’ de 19 anos atrás que se tornaram ‘humanas’ por meio do teu esforço consciente, e um atitude protagonista marciana leonina, durante este lapso, uma vez que no Ecllipse de 19 anos atrás, na mesma data e no mesmo grau, Marte também estava presente em Leão… mas não vou me demorar nisso. Cada um que o interprete como o entender…

    Tem alguns pontos nos quais é preciso um destaque, para desconstruir de vez o fatalismo de algumas previsões:

  • O triângulo de Fogo entre Urano, Marte e Saturno, forma uma PIPA quando aliado a outro triângulo encabeçado por Júpiter: Esta Pipa, que garante uma excelente comunicação dos Planetas mais críticos com Júpiter cravado no MC para o Mapa calculado para Brasília, é um padrão que considero favorável. Há alguma literatura esparsa por aí para corroborar esta informação.

 

  • Júpiter é o Planeta Dominante no Tema:

    Um Júpiter em Dignidade Acidental [ainda está na Casa IX da qual é Senhor] regido por uma Vênus em Câncer, regida por uma Lua em Leão, regida por um Sol Domiciliado, não pode ser considerado como um indício de maus presságios. Muito pelo contrário, evoca a ideia de que Deus é brasileiro… e por isso esta terra abençoada -situada bem ao centro de uma placa tectônica- está longe de áreas de terremotos, maremotos, furacões e outras calamidades mais vinculadas ao hemisfério norte, área de atuação do Eclipse!

  • Durante o cone de sombra, Vênus e Júpiter se tornarão visíveis por um instante fugaz!

Eu fiz uma pequena animação tendo como referência uma cidade do Tennessee na qual o Eclipse será total. Na primeira passada do vídeo, em velocidade acelerada, note que assim que disco lunar cobrir o Sol e se fizer de noite, há uma piscada de Vênus à direita e Júpiter á esquerda, indicando que se tornaram visíveis. Na segunda passada do vídeo, já aplicando uma câmera mais lenta a este trecho em questão, dá para notar claramente que Vênus é a primeira a surgir, logo seguida por Júpiter, que em seguida se desvanece, deixando apenas Vênus brilhar por mais um instante:

    Pelo que entendo do assunto, não me parece que um Eclipse que terá os grande benéficos como testemunha seja um indicador de maus presságios. A luz do Sol pode ser temporariamente ofuscada… mas não extinta! Assim que seu brilho for ocultado, ao ponto da escuridão prevalecer, imediatamente surgirão os astros mais brilhantes do céu noturno para marcar sua presença indiscutível e sinalizar que, embora a situação seja tensa [estão em quadratura], não se tornaram alheios ao acontecimento… podendo exibir seu brilho, mesmo quando seria improvável. A meu ver, isto é algo bastante auspicioso!

    Não sei ao certo se será possível observar Marte e Mercúrio… embora tenha uma intuição de que meu software de animação não foi capaz de contemplar esta possibilidade com precisão. Eu fiz uma outra animação na qual, no momento crucial, removo a atmosfera, recriando condições absolutamente noturnas, de modo a verificar os posicionamentos de Marte e Mercúrio e deduzir se não foram exibidos na animação principal, em virtude de sua proximidade com o Sol, ou apenas por falha do software. Faria muito sentido que Marte e Mercúrio fossem vistos, nem que seja por um instante, para também marcar sua presença durante a sombra. De fato, o planejamento de um Mercúrio Domiciliado em Virgem, assim como a postura proativa de um Marte em Leão são os tópicos principais colocados em evidência para contrastar a carência de um protagonismo ativo… entretanto, como estes Planetas estão combustos, esta visibilidade pode vir a ser questionada.

    O bom senso indica aguardar a transmissão das imagens em tempo real a ser realizada pela NASA… aí saberemos ao certo se Marte e Mercúrio puderam ser vistos durante o cone de sombra…

    Você pode acompanhar o Eclipse online, ao solicitar [Receber lembrete] neste link, dentro do facebook:

    https://www.facebook.com/NASA/videos/10155497958441772/”>https://www.facebook.com/NASA/videos/10155497958441772/

    Ainda assim, assista a animação a seguir, que em modo noturno, sem atmosfera, exibe os posicionamentos de Marte e Mercúrio bem próximos do Sol, durante o Eclipse:

Atenção!

    De aqui a exatos 19 anos, no dia 21 de agosto de 2036 -respeitando os Ciclos Metónicos- haverá mais um eclipse no mesmo grau 29° de Leão… tocando a mesma Casa astrológica e aspectos com seu Mapa Natal que o eclipse hoje em curso toca!

    Se você tiver as manhas de anotar direitinho tudo que se passa nesta época atual de vida, suas escolhas, suas conquistas, suas frustrações, suas batalhas, decisões importantes, o que mais quer da vida, sonhos, etc. quando chegar tal Eclipse em 2036 você terá um rico material para consulta, que lhe possibilitará linkar tal época futura com a atual, e assim compreender melhor quais foram os passos que conduziram ao sucesso de suas ações!

Para finalizar, uma incrível ironia… que exemplifica como as manifestações do inconsciente coletivo encontram sua forma de expressão de modo inusitado:

Há algum tempo atrás, logo após as eleições americanas e ante a maciça propaganda que os Estados Unidos começou a fazer a respeito do Eclipse de 21 de agosto, o site Scienceinfo publicou uma brincadeira, afirmando que Donald Trump estaria oferecendo em 21/08 um Eclipse Total com exclusividade para os cidadãos ‘americanos’ para comemorar sua vitória nas urnas….  😂😂😂

    A questão, é que mal eles sabem que Donald Trump nasceu a poucas horas de um Eclipse Total… bem conjunto a Saturno no Eclipse atual… e q em verdade, ele oferece isso ao mundo o tempo todo! 😜

A trolagem está postada neste link: http://www.scienceinfo.news/to-celebrate-victory-donald-trump-offering-americans-total-solar-eclipse-august-21-2017-trump-eclipse/

É tudo por hoje…

Se quiser, deixe algum feedback nos comentários.

    Abraço a todos!

@>–>—AssOK4 Blue Transparency OK

miguel etchepare – Diretor Digital da CNA [2015~2018]

ॐॐॐॐॐॐ Este artigo será oportunamente incrementado e atualizado a cada Eclipse significativo ॐॐॐॐॐॐ

Mais sobre o autor»

Perfil no website da CNA – Trajetória astrológica – Outros artigos…

Deixe seu feedback nos comentários abaixo...

Deixe seu feedback nos comentários

 

Sobre o Autor

Atual Diretor Digital da CNA » Gestão 2015~2018 - A pesar de trabalhar com Astrologia profissionalmente desde 1983, no meu coração me considero um astrólogo diletante... pois faço isso desde um lugar de extremo prazer. O ponto mais alto disto é quando a interpretação culmina com um belo ato terapêutico... sinal de que as sementes da transformação foram devidamente plantadas. É assim q meu papel plutoniano se expressa nesta transição biosfera»noosfera, na qual, a pesar das arquetípicas diferenças individuais e os diversos caminhos escolhidos, Somos Todos Um! @>-->---

10 comments

  1. Posted on ago 21, 2017 at 12:39 PM

    Belíssima reflexão, Miguel! Como sempre! Muito obrigado por compartilhar.

    reply
    • Posted on ago 25, 2017 at 4:50 AM

      Obrigado Isabel. Eu que me sinto agradecido!

      _/|\_

      @>–>—

      reply
  2. Maria Teresa
    Posted on ago 21, 2017 at 12:54 PM

    O melhor estudo de todos! Os fundamentos, a sabedoria, a sensibilidade inigualáveis estão sempre em você! Parabéns, carinho, eu

    reply
  3. Marley
    Posted on ago 22, 2017 at 6:12 PM

    Muito interessante!!
    Adorei o textão tão profundamente esclarecedor. Grata por compartilhar seus conhecimentos, Miguel.
    Abraços

    reply
    • Posted on ago 25, 2017 at 4:47 AM

      Obrigado Marley. É sempre um grande prazer.

      _/|\_

      @>–>—

      reply
  4. Sandra
    Posted on ago 23, 2017 at 9:26 AM

    Uma reflexão profunda sobre o momento de protagonismo de que todos e cada um estão em causa!
    Muito grata por compartilhar!
    ❤️🌹

    reply
    • Posted on ago 25, 2017 at 4:53 AM

      Obrigado Sandra. Fico feliz que tenha apreciado.

      _/|\_

      @>–>—

      reply
  5. Bruno Novaes
    Posted on ago 29, 2017 at 2:40 AM

    Muito bom. rendeu boas reflexoes!
    grato

    reply

Join the discussion

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *