Feliz Ano Novo – 2016 – O Ano do Sol – por Carlos Falcão

22 de março de 2016 Artigos no comments

FELIZ ANO NOVO !!!

20/03/16 – 1:30

Sol entra em Áries

2016 – Regência do Sol

 

 

—————————————————————

O Ano da Generosidade

—————————————————————

Salve pessoas… Que esse novo ano com a regência do Sol traga a todos mais conexão com as raízes da própria essência… Individual e coletiva.

Antes de falar sobre 2016 sob a regência do Sol, acho pertinente explicar rapidamente o que é e o que significa na prática a regência do ano.

A regência funciona como uma nuance energética que estará presente em toda forma de vida. É como um mesmo tempero que se encontra em todos os pratos. Vale para todos.

A regência planetária anual muda quando o Sol entra em Áries, o 1o signo do zodíaco. É o Ano Novo astrológico. Só a partir daí que há a troca da regência. No exato equinócio de outono (hemisfério sul).

Para simplificar a ordem das regências (seguindo a Estrela Cabalística de 7 pontas) ordem das órbitas planetárias dos planetas visíveis a olho nu:

Sol (substituindo a Terra)
Vênus
Mercúrio
Lua (A Lua se coloca entre o “final da lista de órbitas” e seu reinício, Mercúrio – Saturno).
Saturno
Júpiter
Marte

E então retoma…

Sol (2016), Vênus (2017), Mercúrio (2018), Lua (2019)… E assim por diante.
Como puderam reparar 2015 foi regido por Marte. Foi um ano com bastante energia marciana impulsionando inclusive a elevação da vibração agressiva em todo o planeta. Isso na esfera pessoal ou coletiva. Essa vibração foi alimentada pelo início da fase final da quadratura Urano (Áries) – Plutão (Capricórnio) Vide texto publicado em 2013 sobre (https://www.facebook.com/photo.php?fbid=553210194717110)

Ficou nítido como a agressividade no último ciclo ficou ainda mais exaltada do que simplesmente nesse período da quadratura Urano – Plutão. O ano de marte foi um intensificador dessa situação que gera impulsos psicoemocionais, palavras e posturas agressivas.

Com o Sol trazendo sua Luz, a vibração continua com uma intensidade alta de dinamismo que agora não é focada tanto num ponto onde “se pode guerrear”, mas sim em um ponto onde “se pode brilhar”. E esse brilho tem a ver com a capacidade de cada um buscar as partes positivas da vibração solar e intensificar em si mesmo o aprimoramento e intensificação dessas vibrações.

No caso do lado positivo do Sol temos toda a capacidade das pessoas serem mais generosas, despojadas de uma visão autocentrada em prol de fazer o bem ao outro. Nesse ano essa semente que normalmente é vista como algo “menos poderoso” pode fazer toda a diferença em nível pessoal e coletivo.

É nos mínimos detalhes que cada um tem sido menos tolerante e mais agressivo. É nesses mínimos detalhes que cada um tem que “virar a chave” da visão que norteia o próprio mundo, se desconectando da sintonia da agressividade e conectando com a sua própria essência e a capacidade que a cada um foi investida pelo astral de desenvolver algum tipo de missão que eleve o nível de alegria, paz, harmonia e felicidade no mundo.

Quando o Sol vibra positivamente, nada, absolutamente nada pode ser mais capaz de distribuir alegria. O regente de Leão é quem traz a vida para todos os outros planetas, ao mesmo tempo administrando o magnetismo que faz com que todos girem em seu redor. Isso não significa que cada um tenha que se sentir “o gostosão” e se tornar arrogante, prepotente ou autocentrado (energias solares negativas) em um ano solar. É justamente perceber que se alguma dessas vibrações estiver atuando, você estará no “caminho errado”.

Sempre que falamos no Sol, falamos também nas vibrações pelas quais desejamos ser valorizados. Enquanto houver carências pessoais não resolvidas ou momentos de estima baixa e amor próprio abalado as reações mais arrogantes podem servir como defesa de quem “não está se sentindo seguro/amado/valorizado” no momento.

Outro fator importante é que todos estão “com sua panela com a pressão elevada” (Urano x Plutão). E cada um encontra em qualquer situação um motivo plausível para “deixar escapar um pouco da pressão”. Só que isso tem se tornado belicoso demais, principalmente nas redes sociais. Há que se alternar a vibração conscientemente excluindo o impulso agressivo pelo criativo. Você veio nesse mundo para brigar ou para fazer algo de bom? Comece identificando seus talentos criativos naturais encontrando as melhores formas de oferecer ao mundo o que “seu Sol” tem de melhor, e que com certeza não é sua braveza e/ou capacidade de agredir/intimidar o outro. Você deverá encontrar esse lado mais positivo dentro de uma vibração de alegria, leveza e generosidade desprovida de “louros”.

Um foco certeiro nesse ano é a generosidade. Reconectar com sua própria bondade intrínseca e trazer ela pra superfície alterando cada uma das suas relações pessoais, de trabalho, com o mundo, a matéria, os animais, a vida… etc… A mudança que vem de dentro pra fora agora pode ser sentida através dessa união entre o que cada um é e o que cada um pode expressar.

Cada um tem “seu Sol”. Seu signo é o signo onde estava o Sol quando você nasceu. Esse signo mostra entre outras tantas coisas como você pode ser generoso e bondoso de acordo com a particularidade da sua essência.

É claro que estou “puxando sardinha” para o lado positivo da vibração solar. Porque é o caminho a ser percorrido. Sempre há e sempre haverá para cada um a livre escolha e o pleno direito de fazer o que bem entender…

A questão é justamente essa…

O que você escolhe vibrar em um ano solar?

Arrogância, prepotência e orgulho egoísta (incluindo em pontos de vista políticos) ou poderá tentar abrir canais e formas de sorrir ao ver os alegres resultados de um ato de sua própria generosidade sem que necessite de holofotes pelo feito, apenas pela felicidade de saber que você não só faz como muda o mundo quando desejar, mudando a forma como se comporta nele.

 
Feliz 2016 !!!

 
luz, PAZ, AMOR, HARMONIA, prosperidade

 

_/\_
Carlos Falcão

Sobre o Autor

Astrólogo e psicólogo (UniFMU - 98), Terapeuta Reikiano, Membro Rosacruz (AMORC), Grande Fraternidade Branca e Xamanismo, Carlos Falcão é autor de diversos artigos e do E-book "Aprendendo a Ler o Mapa Astral", tambémé Conselheiro na atual gestão da CNA. Como profissional, seu trabalho segue uma linha terapêutica (Astropsicologia), Atende nas áreas Clássica, Cármica além de fazer previsões e sinastrias, tendo sido também um dos pioneiros em atendimentos on line unindo Psicologia e Astrologia.

Join the discussion

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *