Conheça as novidades do XVII Simpósio Nacional e VIII Internacional de Astrologia do SINARJ

7 de setembro de 2015 Notícias no comments

Estamos nos aproximando do  XVII Simpósio Nacional e VIII Internacional de Astrologia do SINARJ- Sindicato dos Astrólogos do Rio de Janeiro , um dos maiores eventos de Astrologia do Brasil,  que  ocorre nos dias 24 e 25 de outubro, no Centro de Convenções do Hotel Flórida, Rio de Janeiro, com Pré-Simpósio no dia 23 de outubro, das 19:00 às 22:00h no Centro de Convenções do Edifício Flex Center – Largo do Machado, 54 – Rio de Janeiro.

Para falar do assunto, convidamos a presidenta do SINARJ, Celisa Beranger, que totalmente imersa nos preparativos do XVII Simpósio Nacional e VIII Simpósio Internacional de Astrologia, gentilmente concedeu uma entrevista exclusiva para a CNA- Central Nacional de Astrologia, entidade da qual é membro benemérito, e nos fala a respeito deste tão aguardado e importante evento anual da Astrologia brasileira. Além dela, contribuíram também nesta entrevista Otávio Azevedo e Denise de Almeida Carvalho, respectivamente vice-presidente e diretora de comunicação e marketing do SINARJ.

*Por Vanessa Guazzelli Paim e Leonardo Lemos

CNA – “Cosmo & Caos- Nas ondas da quadratura Saturno-Netuno”. O SINARJ este ano nos apresenta este título para o simpósio. Poderia nos falar um pouco a respeito do tema?
Celisa Beranger – O tema foi escolhido porque a quadratura estará no céu na ocasião do Simpósio e é importante em termos dos tempos atuais… O mesmo foi sugerido, não foi obrigatório, tanto assim que das 45 palestras apenas 14 abordam o tema.

CNA – Os simpósios do SINARJ sempre se destacam pela grande variedade de palestrantes vindos do Brasil inteiro e de diversas partes do mundo, com palestras ocorrendo simultaneamente. O que podemos esperar neste ano? Algum nome internacional? Houve algum critério especial para a escolha dos palestrantes neste ano?
Celisa Beranger – O Simpósio é o grande encontro nacional, oportunidade para encontrar pessoas e de diversos estados. Os nomes internacionais são: o Adolfo Gerez, da Argentina, criador da Astrologia Global, que há anos vem participando; as novidades são os portugueses Luis Ribeiro, da tradicional escola Academia de Estudos Astrológicos de Lisboa, em parceria com Helena Avelar, autor de diversos livros em conjunto com sua parceira; Paulo Cardoso, pesquisador da obra astrológica de Fernando Pessoa e autor de diversos livros; da Espanha teremos Pablo Castillo, filósofo, Catedrático da Universidade de Salamanca, autor de diversos livros.  Quanto aos brasileiros, foram privilegiados os que possuem escolas ou dirigem instituições. Tivemos também a preocupação de conjugar astrólogos de renome com outros em ascensão.

CNA – Este ano o SINARJ traz novamente a convocação de trabalhos inéditos, que oferece oportunidade aos novos palestrantes de mostrarem seus trabalhos e pesquisas para seleção e apresentação no simpósio – algo que já era feito em outras épocas, com premiações, e que de fato abriu caminho para alguns astrólogos, incentivando o desenvolvimento e a dedicação aos trabalhos em astrologia. Como é feita essa seleção, quais seus critérios?
Celisa BerangerCelisa Beranger –  A Convocação de trabalhos trouxe novos nomes para a Astrologia, a renovação é importante. Os critérios da comissão coordenada por Cid de Oliveira e composta também por José Celorio e Maria Virginia Fernandes são os seguintes:

  • Conceituação Astrológica e Argumentação.
  • Nível de Pesquisa.
  • Originalidade do Trabalho
  • Redação
  • Clareza da Exposição e das Ideias

CNA –  Você é reconhecidamente uma das grandes pesquisadoras e respeitável astróloga da atualidade. Novamente no comando do SINARJ, quais os fatores necessários para a produção de um evento de excelência? Podemos dizer que há uma nova direção nos rumos dos simpósios dessa gestão? Sendo mais específico: você nota algumas diferenças tanto nas produções dos palestrantes e / ou no público do simpósio, as quais tenham feito com que se repensasse seu roteiro e realização?
Celisa Beranger – Para produzir um evento de qualidade é necessária a mobilização de uma equipe disposta e interessada. Isto foi conseguido convocando alguns associados que haviam participado da minha primeira gestão. Convidei também o ex-presidente Otávio Azevedo, agora como vice-presidente e outros associados que demonstraram interesse em atuar pelo SINARJ, como é o caso de Fernando Fernandse. A nova direção no rumo do Simpósio é buscar elevar sua qualidade. Para isto decidimos incluir nos convites aos palestrantes a apresentação do desenvolvimento do tema, de modo a podermos avaliar o conteúdo do que será abordado na palestra. Isto se mostrou valioso porque permitiu algumas sugestões, que acredito contribuirão para uma melhor qualidade do Simpósio.Com relação ao público só saberemos se houve alguma alteração após o Simpósio.

Denise de Almeida Carvalho – O simpósio é certamente um evento que exige uma grande complexidade na sua organização, envolvendo não só um elenco de astrólogos brasileiros como também de nomes internacionais. O trabalho começou pela escolha do local e da data, passando pela definição do tema e da identidade visual para o evento. A partir daí, tudo foi sendo discutido minuciosamente, desdobrando-se em inúmeras atividades para vários componentes da equipe. É uma mobilização enorme, envolvendo diversos fornecedores e prestadores de serviço. Ao longo desses meses, todas as atividades tem sido coordenadas pela nossa presidenta, Celisa Beranger, que contribui significativamente com sua experiência na organização de Simpósios de mesma magnitude. Com tudo isso, o retorno tem sido muito gratificante quanto a boa receptividade percebida através da busca por inscrições, graças às ações de divulgação nas diversas mídias voltadas ao público em geral, junto aos associados e nas Escolas de Astrologia.

CNA –  Você nos comentou que o Pré-Simpósio este ano está aos cuidados do atual vice-presidente, Otávio Azevedo, também um ex-presidente do Sinarj, que já realizou excelentes Simpósios. Como será o Pré-Simpósio este ano?
Celisa Beranger – Retomamos a linha de Pré-Simpósios voltados para debater questões de interesse da classe. Este ano será o painel Astrologia & Astrólogos – Os Limites que Deveriam Ser Respeitados.

Otávio Azevedo – O tema do Pré-Simpósio foi motivado por mais uma uma matéria de repercussão negativa a respeito da astrologia, que saiu na Revista Super Interessante de Agosto. Na ocasião, como em outras vezes, vários astrólogos se dispuseram a enviar as respostas de praxe da classe, esclarecendo quanto aos equívocos do artigo, mas a revista, como sempre, não publicou. Essa é uma situação recorrente. Eu elaborei um artigo denominado “Astrologia em Desencanto” (ver no site do Sinarj), onde procuro mostrar que esses “ataques” muitas vezes são motivados por comportamentos inadequados da própria classe astrológica, como, por exemplo, promover a Astrologia como se fosse uma ciência exata ou alegar que a Astrologia tem o poder de fazer previsões concretas. Concluo o artigo afirmando que está faltando à classe astrológica um auto-exame para avaliar aonde estamos procedendo de forma incorreta ou irresponsável ao apresentar a astrologia para o público leigo.
No Pré-Simpósio farei uma apresentação resumida do artigo. Em seguida, haverá o posicionamento dos componentes da mesa (Alexey Dodsworth, Clarissa de Franco e Martha Perrusi) e depois debates com o público presente.

CNA –  Este ano, o Simpósio acontecerá no histórico Hotel Flórida, onde foram realizados Simpósios memoráveis, durante sua gestão anterior e também da falecida astróloga Marilda Bourbon. Inclusive, parte das pessoas que estavam naquelas diretorias estão de novo em atividade nesta gestão. Conte-nos um pouco, por favor, a respeito da escolha do local este ano.
Celisa Beranger – A escolha do casarão tombado do Hotel Flórida teve como objetivo estarmos em um hotel, mas ao mesmo tempo fora dele. A exceção do almoço de confraternização, que este ano estamos oferecendo aos participantes, que será no restaurante do hotel.

CNA –  Aliás, a CNA teve seu início em 19 de agosto de 2005, numa sexta-feira à tarde, em uma reunião pré-simpósio, naquela época dos simpósios no Hotel Florida. Pode nos falar a respeito dos fatores que motivaram e os ideais que inspiraram este acontecimento?
Celisa Beranger –  A CNA foi constituída no Centro de Convenções do Ed. Largo do Machado Flex Center, onde também ocorrerá o Pré-Simpósio este ano. O objetivo principal foi constituir uma instituição que integrasse e representasse os astrólogos de todo o Brasil. Há algum tempo um grupo vinha conversando a respeito e pouco antes do Pré-Simpósio de 2005, decidimos apresentar a ideia publicamente.

CNA – Como vê na atualidade a prática da Astrologia no Brasil?
Celisa Beranger – Acabamos de promover o evento “Estilos de Atendimento Astrológico”, baseado na resposta de uma pesquisa divulgada um mês antes do evento, com seis astrólogos debatendo dois a dois as perguntas mais votadas na pesquisa. A ideia para o evento e a pesquisa foram elaboradas por Fernando Fernandse. O resultado se encontra no site do SINARJ e mostra claramente como a prática de atendimento funciona no Brasil.

O convite fica a cargo de Denise de Almeida Carvalho :
“Desde já fica o convite a todos os astrólogos e estudantes de Astrologia para participação neste grande evento que certamente será mais um marco na Astrologia de qualidade que o SINARJ procura promover.”

 

Sobre o Autor

CNA (Central Nacional de Astrologia)

Join the discussion

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *