A história da Astrológica, um dos maiores eventos de Astrologia de São Paulo

29 de julho de 2015 Notícias no comments

Às vésperas da Astrológica®2015, que acontece entre 31 de julho e 02 de agosto, a CNA tem o prazer de conversar com o seu criador, Robson Papaleo, que dirige com excelência a Gaia Escola de Astrologia em São Paulo, local onde se vive e respira a Astrologia através do ensino, pesquisa, produção, atendimentos e eventos, entre outras iniciativas.

A Gaia Escola de Astrologia é, também, o berço de muitos profissionais da nossa área e daqueles que dão seus primeiros passos como analistas do céu astrológico. A entrevista foi concedida ao novo presidente da CNA, Leonardo Lemos.

Leonardo Lemos – Então, pensei que seria interessante em você nos falar da sua primeira inspiração para esses congressos. Conte-nos como tudo começou, seleção dos primeiros palestrantes, temas, o tamanho, a proporção do evento.

Robson Papaleo –Comecei a estudar Astrologia na adolescência, sempre inspirado por astrólogos da época que me trouxeram esse fascínio. Desde Omar Cardoso em seus programas de rádio até Antonio Facciolo em suas inserções na televisão. Mesmo tendo ingressado e concluído minha formação em Arquitetura e Urbanismo, continuei estudando Astrologia. Após  formado e atuando na área tive o impulso de me especializar em diversos cursos e em 1992 fundei a Gaia Escola de Astrologia, sempre com o apoio de minha esposa Luiza e meu filho Paulo.

Frequentei por muitos anos os encontros de Astrologia que eram realizados no SESC de Santos, organizados pelo amigo George Ferreira Jorge, da Escola Santista de Astrologia, onde conheci Marcia Bernardo e outros que seriam colegas de profissão, palestrantes dos encontros e participantes, dentre eles o colega e amigo Leonardo Lemos e o criador do programa Pegasus, Paulo de Tarso Ferreira.

O clima de amizade dos eventos em Santos me animaram a também realizar eventos em São Paulo nas dependências da Gaia, já que tinha um espaço ideal, onde construí o Auditório Júpiter. Esses eventos de Santos, mais do que uma troca de informações entre profissionais, propiciou a integração social que sempre considerei fundamental para o fortalecimento de uma profissão, como já fazia na Arquitetura.O modelo que conheci em Santos me inspirou a fazer a Astrológica ® Encontro Anual de Astrologia, que iniciei em 1999 com edições regulares.

O espírito que inclui na Astrológica ® foi realmente de um grande encontro, uma grande confraternização entre amigos que trocam informações e fazem novas amizades.Os palestrantes sempre são os que frequentam o meio astrológico e trazem suas contribuições para a divulgação e fortalecimento da Astrologia. Sempre com temas abertos a todas as correntes da Astrologia, tivemos grandes momentos nestes últimos anos.

Robson Papaleo_1_11798367_10153625070377275_882320812_n

Robson Papaleo e sua esposa Luiza, responsáveis pela Gaia Escola de Astrologia

LL -Tinha ideia de que ele estaria entre os mais importantes e concorridos eventos de Astrologia no Brasil e viesse a ser o mais importante de São Paulo?

RP – A Astrológica tomou essa proporção em pouco tempo, já que reunia todas as correntes, sem distinção e muita descontração. Sempre com esse espírito de fraternidade e igualdade, a Astrológica se tornou um evento social da Astrologia, e talvez por isso se deva seu sucesso, o que me deixa muito feliz. Sempre é uma grande festa, desde o coquetel de confraternização até o final das apresentações dos palestrantes em três dias de encontro.

Os palestrantes, colegas de profissão e até de outras áreas correlatas, sempre são de altíssimo nível, sempre escolhidos pelos seus trabalhos e pesquisas em prol à Astrologia e pela sua disposição em viver a profissão junto aos seus iguais.

LL –Existe alguma passagem marcante nesses 16 anos a qual você destacaria, alguma história? Quanto tempo antes vocês começam os preparativos?

RP – Muitas atividades aconteceram nestes anos todos. Muitas apresentações inusitadas, desde apresentação de poesias, canto, teatro, filmes e muitas histórias de bastidor, sempre muito agitado. As aberturas da Astrológica sempre são muito esperadas e concorridas, não só pelo coquetel de confraternização, logo após a apresentação, como também pela “benção” aguardada.

Em 1999, quando foi organizada a primeira Astrológica, uma amiga, astróloga, formada pela Gaia, me ajudou muito na montagem do evento. Marília Soares trouxe sua experiência em organizar eventos e encontros na Eubiose, em São Paulo, para montar a Astrológica. Desde 2002 ela reside na Inglaterra, mas todos os anos, no dia da abertura, aguardo seu telefonema para nos desejar sorte nos trabalhos. Esse contato, que aguardo ansioso, é como a bênção de quem me incentivou a realizar as Astrológicas, da qual ela sempre será a madrinha oficial.

De tantas coisas que aconteceram, uma me veio à lembrança. Foi montado em 2007 o “PLANETARIUM BAR”, que servia, durante todo o evento drinks astrológicos, um para cada signo. Mas certamente o que mais marcou foi  a vinda do astrólogo uruguaio Boris Cristoff em 2014, que nos brindou com palestras e entrevistas. Sua presença, cativante, nos encheu de alegria  com seu entusiasmo, humildade e sabedoria. Um grande marco para a Astrológica.

LL –Alguma marcação celestial ou algum tema como pano de fundo?

RP-A Astrológica sempre é realizada nas férias de Julho, época em que a Gaia está em recesso, época em que nos dedicamos inteiramente à montagem do evento. Os preparativos começam meses antes, iniciando com a montagem do rol de palestrantes e toda a administração. Eventualmente as atividades podem avançar em Agosto, de acordo com o calendário e o início do semestre letivo na Gaia.

LL -Nas Astrológicas os participantes podem também assistir à apresentação dos projetos Gaia-Brasilis. Começaram ambos juntos? Sabemos que são sempre temas e apresentações impactantes tratando de Astrologia Mundial aplicada ao momento social e econômico, do Brasil principalmente e do mundo. Muitas vezes se apresentam cenas passadas, com prognósticos para o futuro ou para a atualidade, como um roteiro do que está por vir. Qual foi a ideia inicial desse projeto? O que veremos na Astrológica 2015?

RP – O Grupo GaiaBrasilis, formado por mim, Robson Papaleo, Nádia Oliveira, Patrícia Boni e João Henrique Bianco, surgiu em 2002, por incentivo de Jorgette Oliveira, que trouxe uma proposta de participarmos de uma pesquisa organizada pela Amana Key, uma empresa de consultoria empresarial que realizava um concurso com o tema “Brasil e soluções”. O prêmio seriam estágios em consultoria junto a empresas. Foi uma participação inusitada para a Amana Key, já que um grupo de astrólogos se propunha a fazer um trabalho na área empresarial, não comum para os moldes tradicionais. Não fomos escolhidos, apesar do excelente trabalho, que no mesmo ano foi apresentado pela primeira vez numa Astrológica, com o título de “Terra Brasilis, o caminho para Pasárgada”.

Em 2005 este trabalho foi organizado e exibido em multimídia na Astrológica daquele ano junto ao lançamento do CBA • Caderno Brasileiro de Astrologia com o mesmo tema, comentando sobre soluções para o Brasil com base em seu mapa astrológico. De lá para cá todos os anos a GaiaBrasilis realiza trabalhos voltados à Astrologia Mundial associada ao Brasil, realizados nos últimos anos em documentários com duração aproximada de 70 minutos, divididos em episódios que são apresentados entre as apresentações dos palestrantes e nos intervalos da Astrológica.

Nesse ano de 2015 apresentaremos o trabalho em documentário chamado “ECCE ORBI”, comentando sobre as grandes mudanças que estão ocorrendo no Brasil e no mundo, que passa por tantas crises econômicas, sociais, políticas, religiosas e éticas. É a análise de um novo tempo chegando, uma dissolução de um tempo para desenharmos um novo mundo.

Também teremos a presença do astrólogo paulista Zeferino Costa, um dos mais antigos astrólogos do Brasil, ainda em atividade, sendo entrevistado na Sala de Visitas sob o comando de George Ferreira Jorge.

LL -E a Semana de Astrologia? Fale-nos um pouco dela como um “aquecimento” para as Astrológicas.

RP -Nesse ano de 2015 será realizada a 10ª Semana da Astrologia. A idéia é divulgar a Astrologia em todas as suas formas para o publico, com entrada franca e atividades diárias. São eventos diversos, desde palestras, vídeos, performances, debates e até mesmo shows e festividades. Como tomaria uma semana inteira do espaço da Gaia, salas de aula, espaço de lazer e auditório, ela foi colocada na semana que antecede a Astrológica.

Dentre os eventos temos a Sexta na gaia, com palestra sobre o Ingresso do Sol no Signo do mês, que por ser em julho sempre é em Leão, o Fórum de Astrologia, reunindo profissionais discutindo a profissão, debates sobre temas da Astrologia, como o Grupo G8, discutindo o Brasil e o Mundo, reunindo astrólogos, economistas, jornalistas e historiadores com conhecimento de Astrologia.

Ainda temos a apresentação dos trabalhos de pesquisa realizados pelos alunos da Gaia no Projeto Novos Astrólogos junto ao CPG • Central de Pesquisas da Gaia. Esse departamento fomenta pesquisas em projeto de aproximadamente 1 ano e meio em que os alunos recebem orientação para elaboração de pesquisas a serem apresentadas na Semana da Astrologia. Sempre, no final da Semana da Astrologia, é apresentado o trabalho/documentário do Grupo GaiaBrasilis do ano anterior. Nesse ano será reapresentado na íntegra o trabalho de 2014, “Os Anos de Chumbo”, uma visão astrológica da época da ditadura no Brasil.

LL –Na Gaia temos a sensação de haver mais do que uma simples escola, temos ali um espaço de pensar e viver astrológico e ao mesmo tempo algo de “família” envolvido, como se estivéssemos na nossa casa. Foi assim que você a idealizou ou tudo aconteceu espontaneamente?

RP –Talvez esse espírito se deva às pessoas que frequentam a Gaia. Amigos, colegas, pessoas que querem ampliar seus conhecimentos em todas as áreas e a integração que elas mesmas fazem. É um espaço aberto onde todos podem ter contato com todas as formas de pensar Astrologia. Estamos em família e nos tratamos e nos sentimos dessa forma, de braços abertos e bem acolhidos por todos.

LL –Quais outras atividades podemos encontrar ao longo do ano nela?

RP -A Gaia é uma escola de Astrologia que realiza um curso completo de formação. As matérias foram organizadas de acordo com um método pedagógico idêntico à formação de outras áreas acadêmicas, possibilitando uma formação estruturada e coerente para o perfeito entendimento da Astrologia.

Há muitas outras atividades extracurriculares, desde o Dia do Astrólogo, o Réveillon dos Astrólogos, festas de confraternização internas, passeios, vivências e até mesmo excursões.

Uma atividade muito especial que a Gaia realiza é a ASTROVIVÊNCIA®, desde 1995. É uma forma de sentir a energia planetária em funcionamento dentro de nós. Através de dinâmicas de grupo, técnicas de visualização, exercícios físicos, jogos interativos, individuais e em grupo, técnicas cênicas e música acessamos todos os arquétipos planetários, numa experiência que leva os participantes a entrar em contato com a energia do Cosmos contida em cada um de nós.

E sempre são criadas outras atividades envolvendo a Astrologia e suas ramificações. A Gaia é um lar para todos, onde qualquer pessoa pode vir, viver e conviver. Como o próprio nome diz, Gaia, uma grande mãe. Uma grande família.

 

Sobre o Autor

Leonardo Lemos Interessa-se por Astrologia desde muito jovem, iniciando seu curso básico no SESC- Santos em 1991 com o professor George Jorge. Passa a atender aos poucos em 1996, enquanto ainda exercia a profissão de professor de Inglês e Francês, funções que lhe permitiram investir em cursos e especializações em Astrologia, entre elas Astrologia Empresarial com Maurício Bernis, em Santos em 1998, além de ter cursado Psicologia na UNISANTOS. Desde 2001, participa da TV regional de sua cidade natal, Santos, com inserções em alguns programas, tendo ficado de 2003 a 2008 semanalmente no Programa Ação & Reação, divulgando a Astrologia e respondendo às perguntas dos telespectadores. Em 2002, começa a dar aulas para os níveis Básico e Intermediário na Escola Santista de Astrologia, dirigida por Marcia Bernardo e George Jorge (ambos de Santos- SP). Em 2011 tem seu primeiro contato com o astrólogo renomado mundialmente Boris Cristoff, criador da técnica da PROLUNA (Progressão Lunar Natural) e da Tabela Periódica da História, em Montevidéu, no Uruguai. Com ele estuda a técnica e se torna um novo divulgador da mesma, tendo apresentado a palestra “Os 50 anos da PROLUNA- A previsão pelas idades do homem” na Astrológica 2013, congresso anual de Astrologia em São Paulo. Em 2014 participa da organização da vinda de Boris Cristoff ao Brasil, à Astrológica 2014. Em 2015 apresenta a palestra "O Zodíaco Dracônico- O Zodíaco da Alma" na Astrológica 2015 na Escola Gaia e a palestra "Astrologia Vocacional e o Mapa Dracônico", no XVII Simpósio de Astrologia do SINARJ. Ministra cursos sobre técnicas dracônicas. Leonardo Lemos foi Coordenador do Núcleo Social da Central Nacional de Astrologia de abril de 2014 a agosto de 2015. Atual presidente da CNA, gestão 2015-2018.

Join the discussion

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *